3/28/09

CINEMA DO ORIENTE,HOJE À NOITE,RTP2

Nobody Knows ( Dare Mo Shiranai), com Yagira Yuya, Terashima Susumu, You,dirigido por Hirokazu Kore-eda,japonês,em 2004.Em 1988 uma mulher abandona quatro crianças num apartamento de Tóquio deixando-lhes algum dinheiro.Este filme é um docu-drama baseado nesse acontecimento real e as crianças não são actores profissionais. O realizador explicou-lhes as cenas antes de filmar e depois dava-lhes espaço para o improviso.A maior parte do filme acontece no espaço de um pequeno apartamento.De tão pouco parece ter resultado uma obra notável que recordo ter cativado Cannes e a opinião geral: nomeação para Palma de Ouro, prémio de melhor actor para o jovem actor de 12 anos. Está na minha agenda. Vejam,se puderem.


3/22/09

FOTOGRAFIAS BEM HUMORADAS

Com o meu tempo "livre" muito reduzido já imagino que o meu blogue vá ser mantido à custa de muita futilidade que a malta me vai enviando nos "emanueles". Completamente avessa a correntes e semelhantes, não resisto,todavia a abrir Powerpoints com fotografias.E desta vez lá veio um cheio de fotos do género da selecção que vos mostro,sem qualquer referência a fontes,por isso não sei quem fez os disparos nem aonde,só espero que não tenham sido engendradas no Photoshop...

3/20/09

POSTAIS DO PAPELUSTRO À VENDA NA ZAZZLE

(Um dos postais da loja www.Zazzle.com/papelustro*)

Deixem-me contar uma história:

Era uma vez em países não muito longínquos. Muitas criaturas de papel estavam encurraladas nas páginas das revistas de moda. Queriam sair dali e ter uma vida própria.Sempre que uma senhora pegava numa dessas revistas no salão de cabeleireiro as criaturinhas gritavam o mais alto que podiam.Mas as suas vozes minúsculas não passavam de suspiros. Ninguém nunca reparou naquelas criaturas entre as páginas chiques e sumptuosas das revistas de moda.Ano após ano eram imensos os gritos que ecoavam por dentro das máquinas de reciclar papel que as condenavam à morte. Mas as suas vozes eram demasiado frágeis para serem ouvidas pelo ouvido humano.Um dia Papelustro estava sózinha em casa e muito triste porque não tinha dinheiro para comprar lápis de cores. Para passar o tempo pegou numa revista de moda já antiga e começou a folhear.E de repente ouviu uma voz minúscula a pedir ajuda.Era uma Mulher de Pele Azul Vestida de Leopardo...E depois outra!Era um Pirata com uma Perna de Garrafa de Vodka!E depois foi a vez de um Guerreiro com uma Armadura Feita de Mobiliário!Primeiro ela pensou que estivesse a sonhar já que ela sonha constantemente.Mas era real!De imediato ela começou a libertar as criaturas com uma tesoura e cola e esqueceu-se dos lápis de cor.Arranjou uma quantidade de amigos feitos de papel de revistas de moda e nunca mais se sentiu só.Agora as criaturas de papel estão prontas e desejosas de levar as mensagens de amizade,aventura e sonhos aos vossos amigos e familiares...em grande estilo!Papelustro sabe que elas também querem ser vossas amigas. Fim. (Ou será o princípio?)


**
Em diversas ocasiões fui contactada por pessoas que queriam comprar as colagens do Papelustro. Uma loja Zazzle foi a melhor forma que até agora arranjei de as disponibilizar ao público.Reconheço que será mais proveitoso para quem resida nos EUA...mas foi o que se pode arranjar! Num futuro próximo pensare numa melhor solução.Espero que gostem do resultado.E obrigada por todo o apoio ao longo destes 3 anos de Papelustro!

3/17/09

PARABÉNS ATRASADOS À WORLD WIDE WEB!


Eu sei,eu sei, já foi no passado dia 13 que os websurfers do Mundo assopraram as velas. Estive indecisa entre avançar com a blogage para um post mais taciturno ou assinalar o facto.Acabei por escolher assinalar o facto pois até este ano,altura em que li a história num jornal, estava perfeitamente convencida que tinham sido os americanos que tinham inventado a coisa,afinal é uma invenção europeia.Vale a pena ler o texto aqui, está em "engalês" e eu sem vontade de traduzir.A fotografia é a do computador NeXT que foi usado por Tim Berners-Lee em 1990,o primeiro servidor web a ser usado. A finalidade prosseguida por Lee era apenas criar uma ferramenta para facilitar a comunicação entre os profissionais da ciência física.É extraordinário observar o que daí resultou e antecipar o que ainda poderá vir a resultar.Ah! Não deixem de espreitar aqui a folha com a proposta que Lee apresentou ao seu patrão onde se vê na margem a nota que se tornou célebre: "Vague but exciting".Sim, sim, vago,mas excitante!Ainda hoje!

3/15/09

FAZER TURISMO CÁ DENTRO - o pacote crise

A palavra crise está a ser usada pelos media e meios publicitários até à exaustão.Surge em todo o lado,em todo o âmbito, a propósito e a despropósito, e com a mesma intensidade quer se trate de cadernos de jornais selectos ou infectos, revistas cor de rosa, relatos e croniquetas de futebol, publicidades de supermercado ou sites de produtos manhosos. O que vai acontecer é que daqui a pouco não surtirá qualquer efeito. Quem está a sofrer com a crise não gosta,quem lhe está imune, não liga.E não creio que seja um daqueles casos onde mais vale ser-se falado do que ignorado.O facto é que relembrar o panorama da crise por dá cá aquela palha para enquadrar desde uma passagem de moda até uma inauguração domingueira começa a ser quase de mau gosto. Ao circular pela oferta de alojamento disponível neste site lá encontrei a palavra crise.Ora, quem é que gosta de ligar para um serviço de alojamento e dizer que escolheu o pacote CRISE, perguntar se o pacote CRISE ainda vigora?!! Sim, por muito bom que seja o preço que estão a oferecer não soa lá muito bem. É caso para dizer que o marketing turístico está com uma boa crise de falta de senso ou imaginação ou o que queiram chamar-lhe. 

DIA 15 DE MARÇO É DIA DO CONSUMIDOR


"Reclamar -http://www.reclamar.pt/ - é um serviço online destinado ao consumidor. Se tem uma reclamação sobre um produto ou serviço pode agora reencaminhá-la facilmente à empresa ou entidade fornecedora do mesmo. Somos o seu assistente para uma resolução rápida, eficiente e sem custos da sua queixa
Ao adquirirmos um bem ou serviço estabelecemos uma relação com o fornecedor do mesmo, seja ele uma entidade privada ou pública. Esta relação implica o cumprimento de determinados direitos e deveres por ambas as partes. Na grande maioria das vezes, estas relações realizam-se de forma positiva e satisfatória. Contudo, situações existem em que nem tudo corre bem e nem sempre os fornecedores cumprem os seus deveres. Nas situações em que nos sentimos lesados, insatisfeitos, em que o fornecedor não cumpriu as suas obrigações é importante entramos em contacto com a empresa ou entidade fornecedora, expondo a situação, solicitando uma rectificação e dando a esta a oportunidade de reparar o problema. Como consumidores, temos o direito de apresentar o nosso desagrado, solicitar esclarecimentos e a resolução de situações que consideramos incorrectas.Uma reclamação deve ser apresentada formalmente e por escrito. Desta forma existe um documento suporte da queixa.
O mesmo, obriga legalmente a empresa ou entidade a quem se dirige, a dar seguimento e resposta à reclamação.O sítio Reclamar, ajuda-o a apresentar a sua queixa. Fazer a sua carta de reclamação é agora uma tarefa totalmente acessível. Em apenas 3 passos e poucos minutos terá a sua carta concluída. A carta será selada com a marca de Reclamar, símbolo de que será publicada e seguida no nosso website. A sua reclamação ficará registada online na nossa página, juntamente com todas as outras de outros consumidores, o que fará pressão sobre o fornecedor para uma rápida resolução da queixa. Na lista de reclamações publicada na página principal do site é possível ver por empresa ou entidade, estatísticas relativas às queixas apresentadas e ao seu grau de resolução. Neste website encontra também uma secção com informação útil sobre direitos do consumidor, como e onde dar seguimento a um conflito de consumo, entidades de referência nesta área. Directa ou indirectamente, ajudamos o consumidor a receber um melhor atendimento e os fornecedores prestarem um melhor serviço a clientes. ".


Acabei de descobrir este site em pleno Dia do Consumidor.No dia 15 de Março de 1962, o presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, enunciou quatro direitos fundamentais do consumidor, numa declaração ao Congresso. O que parece elementar, isto é, que todos nós independentemente de sermos o Sr. Amorim das Cortiças ou o sr. António das Castanhas Assadas temos direitos enquanto consumidores, não é por vezes assim tão evidente,pelo menos para o lado de quem presta serviços. Mas há muitas melhorias a registar desde que o Dr.Beja Santos nos iniciou no direito do consumidor. Até então um vasto número de pessoas nunca tinha pensado que se encontrava por vezes numa situação de desfavor ante o fornecedor,regra geral entidades que exploram económica e profissionalmente uma actividade, que detêm o poder e o conhecimento para fornecer um produto e serviço específicos para satisfação de uma qualquer necessidade pessoal do consumidor.À medida que os produtos se foram tornando cada vez mais complexos maior a debilidade para o consumidor.Também não importa se o meu fornecedor de um serviço ou produto ou direito é o Sr. António das Castanhas, o Sr.Amorim das Cortiças ou um qualquer organismo da administração pública. Se temos um contrato ou qualquer outra forma estabelecida de fornecimento de serviço ou produto, somos consumidores,logo temos direitos.Como se pode constatar pelo meu post anterior exemplos de atropelos ao fornceimento dos serviços são uma constante.Muitas vezes falta ainda a consciência de que existe um direito a reclamar que pode e deve ser accionado.A pessoa parece ter vergonha de exigir apenas o que é legítimo.Esta atitude conduz apenas ao arrastar do incumprimento ou mau cumprimento,deve ser rebatida pois é a única via para melhorar a prestação de serviços e educar o fornecedor.Eu até já pareço o Dr. Beja Santos!!! É melhor ficar por aqui.Agora vou ver o site que vos apresento, é que tenho pelo menos duas situações em mãos que merecem uma boa reclamação...Ah, e esta semana vo utomar nota da hora de saída e chegada do meu comboio diário.Fiquem à espera da tabela que publicarei no próximo sábado...pouca terra,pouca terra,pouca terra...

3/11/09

LIGAÇÃO FERROVIÁRIA FIGUEIRA DA FOZ - COIMBRA: CHAMEM A POLÍCIA!!!

Alguém me diga se estou a ver mal as coisas. As ligações ferroviárias entre Figueira da Foz e Coimbra nunca foram exemplares por isto ou por aquilo.No tempo em que estudei em Coimbra as carruagens eram uma relíquia de 1968. Uma vez ou outra o comboio dava um estoiro e parava no meio dos campos, portas abertas, e, porque Inverno, a água e o vento entravam para nos refrescar. De manhã cedo por vezes não se respirava- janelas subidas por causa do frio e os aquecedores em força. Que bafo! No Verão eram as longas esperas em Coimbra-B, nenhum ar condicionado e toda a gente a brilhar de suor. Por vezes o comboio não parava onde devia,outras as portas abriam com dificuldade! Mas as pessoas viviam contentes, não se queixavam e achavam tudo natural e transitório. Um dia muito mais tarde chegaram umas carruagens mais bonitinhas, com bancos de tecido macio e colorido, e com música(que já não toca) e voz a anunciar o nome de cada apeadeiro. Mas agora chegou a polícia. O tom não é para brincadeira. Esta semana iniciei funções numa empresa em Coimbra e desde segunda-feira os comboios da manhã e de fim de tarde nunca chegaram à tabela. Ao segundo dia tive de me desculpar junto da entidade empregadora - cheguei vinte e cinco minutos mais tarde do que o suposto. "Foi o comboio"-disse-"atrasou". Eu uso periodicamente o comboio.O ano passado usei-o três vezes por semana,durante quase todo o ano.Os atrasos são comuns e afectam muitos dos que o usam para seguir para o trabalho em Coimbra. É um stress constante para essas pessoas,eu vi isso muitas vezes. Eu, para contornar a situação, cheguei a ir num comboio anterior,chegando assim com bastante antecedência à formação que ministrava. Mas em algumas situações não há qualquer alternativa senão contar com a compreensão (ou não)do patrão. Algumas pessoas cansadas de reclamar junto da CP- na Figueira, em Coimbra, na internet,o chamado "livro amarelo",oralmente e por escrito- sem obter eco das suas queixas resolveram passar à acção e hoje duas senhoras, uma no comboio da manhã, outra no comboio da noite, fizeram circular um abaixo assinado para dar conta a várias entidades - Câmaras Municipais das zonas servidas pela linha,CP, etc- de que os utentes/clientes daquele transporte estão insatisfeitos com estes atrasos recorrentes que colocam em causa as suas obrigações profissionais.A elas solicitam o cumprimento dos horários e até a revisão dos horários estabelecidos no sentido de servirem efectivamente as populações.Note-se que em tempos anteriores à última restruturação de horários o serviço não sendo perfeito era melhor prestado. A senhora abordou-me ordeiramente para me dar conta do abaixo assinado e quando regressou para recolher a folha disse-me que o revisor tinha chamado a polícia que estaria à espera dela quando chegássemos! Eu fiquei incrédula!!!Mas quando nos aproximámos da gare lá estavam os dois agentes para identificarem a senhora,inteirarem-se do sucedido e fazerem a participação. Muito correctos, pelo menos até onde segui a situação, fizeram as suas questões e tomaram as suas notas, rodeados de uma dezena de passageiros que estavam solidários com a "cabecilha" do movimento. A dado momento perguntaram à senhora se era ela quem estava "à frente do movimento"! Eu tive de sair antes do final do episódio, mas gostava que esta nota fosse divulgada nos blogues da Figueira da Foz. Os figueirenses devem tomar conhecimento deste incidente. Muitos dos que me lêem poderão até não precisar deste meio de transporte. Mas basta recordar que na recente crise de combustível provocada pela paralização dos camionistas muitos automobilistas optaram por usar o comboio nesses dias,a diferença nas carruagens era manifesta. O transporte é prático e económico para quem trabalha no centro de Coimbra e se a ligação fosse mais eficaz muitas mais pessoas optariam por ela em vez de se sujeitarem a ter de pagar estacionamento ou a ir estacionar muito,muito longe do local de trabalho. É injusto que a CP contractualize e não cumpra um serviço de forma recorrente,dia após dia, que não aponte uma justificação para o facto, nem se proponha cumprir. O passageiro compra um bilhete,logo tem direito a um serviço específico que é descrito numa tabela. Se por cada vez que um atraso sucede houvesse ressarcimento de danos a cada passageiro talvez a CP não tratasse esta situação com um encolher de ombros, uma inevitabilidade. Não é assim, não pode ser assim. Para a próxima, quando o meu comboio chegar atrasado a Coimbra, vou chamar a polícia para identificar o motorista, para se inteirar da irregularidade e fazer a participação.Assim parece-me bem mais acertado.

3/8/09

DIA INTERNACIONAL DA MULHER - CONHECER MULHERES REALIZADORAS DE CINEMA


Teresa Villaverde

Os mutantes . A idade maior . Os mutantes
Leni RiefenstahlO triunfo da vontade . Olympia
Jane Campion
The piano . The portrait of a lady


Jodie Foster Little man Tate

Mira Nair
Salaam Bombay!.
Monsoon Wedding

Kathryn Bigelow
Point break . Strange days . K-19,The widowmaker
Sofia Coppola
The virgin suicides . Lost in translation . Marie Antoinette

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...