9/28/10

Blog Action Day é a 15 de Outubro. Água é o tema!

Blog Action Day é um evento anual que reúne blogueiros de todo o mundo na postagem sobre o mesmo assunto no mesmo dia. O seu objectivo é sensibilizar e desencadear uma discussão global em torno de uma questão importante que afecte todas as pessoas. A finalidade do Blog Action Day é criar uma discussão. Pede-se aos blogueiros para tirar um único dia da sua agenda e dedicar o seu tempo e a sua atenção a uma questão importante. Ao fazê-lo no mesmo dia a comunidade de blogues efectivamente muda a conversa na web. Eu tenho participado em anos anteriores, criando uma imagem e escrevendo sobre o assunto. Dia 15, está na agenda!

Blog Action Day:
http://www.blog.blogactionday.org/

9/21/10

AMI - APELO À RECICLAGEM! DIVULGUE!


"Mais de 6.500 parceiros já se juntaram à AMI com o objectivo de promover a reutilização e reciclagem de consumíveis informáticos e telemóveis. Este projecto foi já responsável pelo correcto encaminhamento de cerca de um milhão destes equipamentos. Faça já a sua entrega ou adquira consumíveis regenerados. Clique aqui para saber como. Contacte-nos através do endereço de e-mail reciclagem@ami.org.pt. Encaminhe este e-mail para os seus contactos. Dê. Vai ver que não dói nada. "

9/14/10

A semente cresceu!


Os meus visitantes talvez se lembrem das bolinhas de hidrogel sobre as quais escrevi há umas semanas. O pacotinho trazia uma semente além das esferas coloridas. Dez dias depois já tenho novidades, mas mais para mostrar do que para contar. Não sei muito de botânica, aliás, sei mesmo muito pouco. Penso que a semente terá absorvido a água que as bolinhas contêm e aumentou de volume assim se rompendo o tegumento, a sua casca. O embrião da planta misteriosa está portanto em desenvolvimento! Aquele filamento maior deve ser a raíz. Junto ao corpo da semente, encostado ao filamento, já se vê qualquer coisa, penso eu que sejam as primeiras folhas ou algo que lhe dará origem. Tenho tido o frasco à luz, mas indirecta. Algumas das bolitas parecem ter ganho bolor. Acho que ainda vai tudo apodrecer. Lembram-se como era quando fizeram crescer um feijão em algodão húmido?!! Pois, é isso, só que não tenho a menor pista sobre se esta semente é um feijão, uma fava ou uma planta carnívora! Vamos aguardar!

9/6/10

Afinal o Pai Natal existe mesmo!


Ontem vi no canal Odisseia um documentário sobre viajantes no Alaska e a cidade do Pai Natal. Sei que ainda é cedo para o Natal, afinal ainda ontem vesti o meu bikini, mas esta apanhou-me desprevenida. Ora então vamos lá. Originariamente chamada Davis, que tinha sido o nome oficial desde 1949, após uma petição bem sucedida para o Tribunal Federal dos Estados Unidos surgiu a cidade do Pólo Norte. Dahl e Gaske, os promotores da ideia, pensaram que esse nome iria atrair negócios, em especial um qualquer fabricante de brinquedos que poderia invocar que eles teriam sido “feitos no Pólo Norte”, sem dúvida uma boa publicidade. Mas até hoje ainda nenhum se fixou. Ali moram, isso sim, muitas famílias de militares das duas bases americanas próximas, Ladd Air Force Base e Eielson. Outra ideia era que a cidade podia transformar-se numa espécie de cidade temática, a la Disneyland, dedicada integralmente ao espírito do Natal o ano inteiro. Muitas das ruas têm nomes associados às festividades do Natal, como por exemplo, Santa Claus Lane ou North Star Drive, e estão decoradas permanentemente. Por outro lado os edifícios têm cores e motivos natalícios, os candeeiros da iluminação pública, por exemplo, são pintados com riscas vermelhas e brancas, como as bengalas doces. No Pólo Norte, numa dessas ruas, na St. Nichols Drive, fica a casa oficial do Pai Natal. Sentado na sua cadeira, de barbas brancas, sempre pronto a sorrir para mais uma fotografia, ele aguarda, vestido a rigor, meninos e meninas e as suas listas de prendas. As renas estão numa cerca todo o ano e também são, claro, uma atracção para os visitantes. No mês do Natal chegam aos correios da cidade milhares de cartas endereçadas ao Pai Natal e os funcionários respondem à mão a todas elas. Esta cidade fica no estado do Alaska. Aqui a chuva é moderada, o ar seco. Entre Setembro e Abril reina a neve. Longas horas de luz durante o Verão caracterizam o Pólo Norte. O dia mais longo acontece em Junho com 23 horas de luz solar, o mais pequeno em Dezembro, apenas 3 horas de luz solar. Verificam-se diferenças de temperatura extremas sazonais, há registo de mínimos históricos de -61 graus no Inverno e máximos de 35 graus no Verão. Além do Pai Natal, outra estrela famosa da região é a Natureza. Abundam parques com lagos e rios onde se pode pescar e nadar, há trilhos para seguir, a pé, de bicicleta, e descobrir a flora e fauna intocadas da região, isto na estação quente. No Inverno a neve é quem mais ordena, há festivais de esculturas no gelo, esqui para fazer e mais. Talvez por não ser grande fã do Pai Natal nunca me tinha apercebido de que afinal o gordo barbudo e benfiquista existe mesmo. Tem casa na neve, no Pólo Norte, renas, e funcionários diligentes respondem por ele às cartas que as crianças lhe enviam no Natal!É muito boa vida, todo o dia sentado a posar para a foto, não admira que esteja anafado! Contra argumentos de peso, resta dizer: Ho!Ho!Ho!

9/4/10

Seven Color Crystal Boll - o que é isto?!!



Há uns tempos atrás fiquei intrigada com este produto que encontrei à venda numa loja de produtos chineses. Uma semente rodeada de pequenas esferas coloridas?!! Mas que chinesice seria esta?! As indicações na embalagem foram decerto traduzidas automaticamente e daí não serem completamente perceptíveis: 1. Add water to the product, about 4 hours it will grow up. 2. One clear beauty satiety will grow up. 3. When the flower want to oxigen and nutrition, I will help you too much. Design by Kore...a and Made in China! Percebi que bastava juntar água e que crescia. Nunca me lembrei que seriam as bolitas a crescer, burra, burra, eheheheh, pensava que era a semente que crescia! Pensei perguntar por mais informação à menina, na caixa, mas havia fila e foi toca a despachar. O meu sobrinho ficou igualmente intrigado e à espera que a tia fizesse a experiência. As semanas têm passado e o pacotito ficou por aqui. Ontem foi dia de arrumar o caos na secretária, gavetas e prateleiras adjacentes, e, de repente, ei-lo entre folhas, canetas e restos de espuma eva. Feita alguma pesquisa no Google, encontrei um site onde está reproduzida a informação que está escrita no pacotito: agora percebo, os cristais depois de crescidos pela incorporação da água vão alimentar a planta, é uma espécie de solo sintético, também conhecido como hidrogel. Mas continuei a procura e aqui encontrei mais informação: as esferas são colocadas em água por quatro horas, absorvem a água e crescem! Nos 1-2 meses seguintes bastam para alimentar as plantas em conjunto com os nutrientes que já contêm. Ao fim desse tempo é preciso voltar a regar as esferas. Ao fim de um ano os cristais devem ser substituídos por causa dos nutrientes esgotados. Não é tóxico e é bio-degradável. É um polímero capaz de absorver 40 a 180 vezes o seu peso em água. O bambú e o aloé vera, por exemplo, podem crescer sem terra, apenas com recurso a estas bolitas. Mas também pode ser utilizado com terra. Então como se usam? Depois de crescidos, isto é, após 4 horas de molho, colocam-se nos vasos e floreiras com plantas e flores que necessitem de humidade. Sobre a terra dos vasos, por exemplo, quando vamos de férias e não temos a quem deixar as chaves do apartamento, já não é preciso que alguém vá regar as plantas. Também podem ser colocados dentro de objectos de cristal ou vidro, para efeito decorativo: eles ficam coloridos, mais visíveis, harmonizando-se com a decoração através das cores disponíveis. Sem terem absorvido a água, podem ser misturados com a terra dos vasos, assim ajudando a reter a água das regas e evitando que as plantas morram se nos esquecermos de regar, quer as tenhamos dentro ou fora de casa. Parte do mistério está resolvido. Todavia, que planta sairá da semente?!! A semente tem um desenho de duas mãos a apertarem-se num cumprimento, e no verso diz Thank you. Quando houver desenvolvimentos, eu fotografo e faço novo post, aguardem!

9/2/10

Mortes no mar da Figueira da Foz

Em Julho o mar da Figueira da Foz fez uma vítima, um jovem de 22 anos, de Castelo Branco, já não me recordo se foram conhecidas as condições do acidente. Agora foi a vez de um homem de 58 anos, de Cantanhede, ter sido tragado pelas águas. O primeiro morreu numa praia não vigiada, o segundo, na praia do Relógio, mesmo em frente à esplanada Silva Guimarães. A perda de vidas é sempre lamentável. Mas ainda mais lamentável se torna quando na sua base está a velhinha imprudência. No fim-de-semana passado vi os/as nadadores/oras-salvadores/oras a apitar para que as pessoas se deixassem de brincadeiras junto das ondas. Tem estado imenso calor, apetece realmente refrescar nem que seja a ponta dos pés nas águas. Mas não com a ondulação medonha que tem estado, espectacular para apreciar, mas não para banhos. Quem frequenta a praia do Relógio sabe que ela não é plana, a areia desce até ao mar. As ondas enormes desfazem-se e projectam água que sobe rapidamente pela areia. Esta água desce depois vertiginosamente e arrasta quem se descuidar. É mais fácil do que parece. As bandeiras têm alternado entre o amarelo e o vermelho, mas isso não tem afastado TODA a gente da água. Para mim a indicação é clara: vermelho é para ficar no seco. Pessoas, se estão com calor, se estão mal, mudem-se. Vão até aos chuveiros de praia, vão para uma esplanada, um café, vão para casa. Não sei de onde é que lhes vem a confiança para se acercar do mar nestas condições, acreditem que as ondas têm estado maiores do que eu. Bem, eu sou pequena, não foi um bom exemplo. Talvez por isso tenha medo perante as enormes massas de água que se desfazem em espuma contra a areia. Estes banhistas querem testar o quê? A coragem? A temeridade? A loucura?! O que é preciso além de ter olhos na cara?! É todos os anos o mesmo. Já vi cenas de arrepiar, um quase afogamento, que, felizmente, foi remediado mas apenas porque o mar que tinha enrolado uma mulher nas ondas a deitou para fora e uns banhistas ágeis lhe deitaram a mão. É preciso ver que as imprudências podem matar não apenas o imprudente mas também quem socorre e que nem sempre é o nadador-salvador. Nesse caso e nem sei porquê, não havia nenhum em frente à praia do Oásis, e vi muita gente a precipitar-se para dentro de água. Claro que isto aconteceu num dia de bandeira vermelha. Será preciso fazermos uma daquelas campanhas como se faz nas estradas, com as fotos de quem perdeu a vida nos respectivos locais, para convencer os banhistas de que o mar é realmente perigoso e de que a bandeira vermelha hasteada tem um significado? Eu já não sei. É como os banhistas e as escarpas algarvias. Continuam a procurar a sua sombra e a queixar-se que os sinais de aviso são pequenos e poucos. Depois lá vem um dia em que as pedras rebolam e o infortúnio acontece, e ai meus Deus que tragédia, e de quem é a culpa, e a quem é que vou pedir contas, etc, etc. Nem que o aviso estivesse escrito no céu em letras de fogo: o mal só acontece aos outros.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...