30/10/09

Cinema: Afghan Star, filme premiado no Sundance Festival

http://www.afghanstardocumentary.com/

AFGHAN STAR - "I'm voting for her courage not for her voice"

Ontem a TV2 passou Afghan Star, filme premiado no Sundance Festival, que aborda a experiência dos concorrentes e organizadores deste programa afegão de talentos musicais em tudo semelhante ao American Idol. As pessoas reunem-se às dezenas em frente à TV para assistir às prestações dos concorrentes e o acesso às salas de hotéis onde as eliminatórias são gravadas faz-se sob vigilância armada. A equipa da TV Tolo acredita que o programa está a contribuir para que as pessoas troquem as armas pela música.Na competição as AK 47 foram trocadas por telemóveis. A TV Tolo tem cinco anos de actividade em Cabul e as pessoas que a fazem não têm experiência profissional. A elite religiosa e fundamentalista agita-se contra aquilo que é considerado uma frivolidade e uma ameça ao islão,uma imoralidade. Mas a música semanalmente ganha terreno no país e no coração das pessoas de todas as etnias.Mais de metade da população deste país é jovem,tem menos de 21 anos!Pensando nisso seria desde logo previsível antever um enorme entusiasmo pelas emergentes estrelas pop. Mas o medo mistura-se com o entusiasmo. Não é fácil assumir o sonho. 

Depois de 30 anos de governação Taliban a música voltou a ouvir-se e até as mulheres ousam sonhar com uma carreira no palco apesar da lógica de dominação masculina prevalecente. A democracia está no voto por telemóvel:todos podem fazê-lo,novos e velhos,p obres e ricos, de qualquer etnia. A música foi considerada sacrílega pelos Mujahiddeen e banida pelos Taliban (1996-2001). Agora a música é o novo símbolo de liberdade e libertação para a juventude e os jovens arriscam a sua vida por ela. 

Uma rapariga pobre, Lima Sahar, de Kandahar, uma zona profundamente religiosa, revela que tem aulas de música às escondidas e que os instrumentos musicais são escondidos na sua casa todas as noites pois se nas buscas forem encontrados ela pode esperar a morte. Setara Hussainzada, a rapariga do video acima, é de Herat. Percebemos que é genuína e espontânea mas que ao não se conformar com a tradição poderá enfrentar consequências. A população não aceita a sua modernidade, em especial os mais velhos: destapar o cabelo e dançar à frente de todos transforma-a numa mulher dissoluta. A opinião pública condena-a e pune-a:não passa na eliminatória e é censurada, até pelos colegas de concurso, jovens de 19 anos, acreditam que poderá ser morta. Por fim a autoridade religiosa manifesta-se também contra Setara e a TV de forma violenta. 

Afghan Star veio avivar na memória os tempos em que havia uma cultura de liberdade de expressão artística no país afegão e que pais e avós destes jovens conheceram. Muitos anseiam em segredo pelo regresso ao passado. Como afirmou o produtor do programa depois de instado a rever a sua conduta: houve música no passado,há no presente e haverá no futuro. Estes jovens cantores afegãos podem não ser ainda ídolos, mas já são heróis.

Canções do Afghan Star na Apple e na Amazon (a partir de 23 de Novembro) :


27/10/09

Tradições da nossa terra: crianças a fumar na Festa de Reis

Eu vi há quase um ano uma reportagem sobre a festa que acontece em Janeiro, em Vale de Salgueiro, Mirandela, terra de onde eu apenas sabia que vinham as alheiras, de que eu gosto muito, e não queria acreditar. Além da tradição dos enchidos têm uma outra tradição sui generis que é meter os putos a fumar como gente grande, felizes da vida, por um dia! Pelo menos a curiosidade infantil fica saciada. Os pais e as mães batem palmas perante o feito adulto dos "piquenos" e no dia seguinte já ninguém se lembra. É uma tradição pouco comum que simboliza, no fundo, a emancipação dos rapazes. Mas as meninas já fumam também. A festa dura dois dias e a permissão dos pais para fumar termina no fim da festa.

Publicidade: SECOND HAND SMOKE - Fumo em segunda mão


Campanha da agência CHI & Partners, London, para Roy Castle sobre fumo passivo.

26/10/09

Do not go gentle into that good night - Dylan Thomas + John Cale




Do not go gentle into that good night, - Old age should burn and rave at close of day; - Rage, rage against the dying of the light. - Though wise men at their end know dark is right, - Because their words had forked no lightning they - Do not go gentle into that good night. - Good men, the last wave by, crying how bright - Their frail deeds might have danced in a green bay, - Rage, rage against the dying of the light. - Wild men who caught and sang the sun in flight, - And learn, too late, they grieved it on its way, - Do not go gentle into that good night. - Grave men, near death, who see with blinding sight - Blind eyes could blaze like meteors and be gay, - Rage, rage against the dying of the light. - And you, my father, there on the sad height, - Curse, bless me now with your fierce tears, I pray. - Do not go gentle into that good night. - Rage, rage against the dying of the light.


Live, 1987; with the Helmonds Concertkoor and the Metropole Orkest; from `Words For The Dying-The Falkland Suite´; poem by Dylan Thomas, produced by Brian Eno

ROBERT CRAMP - A Bíblia aos quadradinhos


Andam os mundos português,religioso e literário, e outros, muito exaltados porque José Saramago disse umas quantas palavras desagradáveis sobre a Bíblia, livro intocável e de reconhecido peso histórico, o livro dos livros. Muitos dos inquietos não sabem que agora existe uma polémica Bíblia aos quadradinhos. Há uns tempos eu tinha lido que Robert Cramp - consultem o seu site oficial aqui - estava a ilustrar 50 capítulos do Génesis. O livro saíu nos EUA e UK a meados de Outubro, muitas editoras recusaram-no por considerarem uma obra incorrecta, está também à venda na Amazon.

O momento pareceu-me adequado para mostrar algumas das ilustrações desta "novela gráfica", a ver se instalo polémica aqui no blogue, um sítio pacato onde nada nunca acontece. As ilustrações que apresento foram publicadas na revista New Yorker (e lá estou eu a infringir o copyright). Robert Cramp é conhecido por ser algo subversivo, espera-se vasta contestação e ira, como é próprio das reacções religiosas quando a crença é atacada. Dedicou ao projecto quatro anos de labor. Pequeno trecho incendiário de entrevista publicada no Guardian:"My problem was, how am I going to draw God? Should I just draw him as a light in the sky that has dialogue balloons coming out from it? Then I had this dream. God came to me in this dream, only for a split second, but I saw very clearly what he looked like. And I thought, OK, there it is, I've got God,"E continua:"He has a white beard but he actually ended up looking more like my father. He has a very masculine face like my father."

Desenhar Deus deve ser efectivamente um desafio para qualquer artista. Desenhar uma luz no céu com balões talvez tivesse funcionado, Cramp pensou até desenhar Deus como uma mulher negra! Ora aí é que ele teria batido José Saramago em toda a linha. O artista muito conhecido pelo seu Fritz, the cat, disse até que tinha sido muito divertido desenhar a Bíblia, que era horrível, cheia de coisas loucas, excêntricas, fantásticas, coisas que iriam surpreender as pessoas. Será que algum norte-americano ou conterrâneo de Filadélfia lhe pediu para renunciar à nacionalidade? Um pouco como Saramago também ele se escapou para longe do seu país, aos 66 anos vive actualmente na bela França(Sauve). O seu editor, Jonathan Cape, refere-se a este Book of Genesis como uma sátira escandalosa, com uma narrativa complexa e subversiva que apela ao reexame do conteúdo da Bíblia e do seu papel na cultura.Não vos parece que esta é a versão ilustrada de uma polémica a que já assistiram recentemente?!

25/10/09

Cinema: o horror de Jigsaw não é para estômagos fracos




http://www.saw6film.com/main.html


Estreia no final do mês mais um episódio da série Saw. Digo episódio da série em virtude da regularidade com que são produzidos estes filmes. A semana passada, logo à entrada do hipermercado, vi uma pilha de DVD do Saw. Eram discos de um filme anterior, não deste. Pouco faltava para estarem a serem vendidos ao lado do pó de talco, fraldas e papas lácteas. Mais uns dias e talvez venham mesmo a ser vendidos num pack com máscaras para o Halloween, tipo bónus: compre a máscara, leve o filme, mas não experimente fazer isto em casa, veja lá no que se mete, trick or treat. O que me surpreendeu na pilha tão ali-mesmo-à-mão-de-semear é que o horror de Saw é mesmo explícito, digamos que para mim Saw é assim algo como o porno do horror. 

Depois de matutar na coisa conclui que os fãs de Saw se devem efectivamente excitar com toda esta violência inerente às histórias e ao formato,violência que, em Espanha, já mereceu classificação que vai remeter o filme para o mesmo patamar dos filmes porno quanto a exibição em salas, não sei se é X se é XXX ou se é XL. Não estou a ver ninguém ir ver filmes destes, uma ficção completa, e a procurar identificar-se com o sofrimento das personagens e a sentir-se amargurado. Para isso temos a vida real. Daí que me reste o oposto para perceber o que leva a malta crente deste género a ver coisas assim,exercícios inclassificáveis, coisas para lá de ruíns. Eu mudo de canal quando mostram corpos aos pedaços e a fumegar ainda nas ruas de Bagdad. Isso é ruím, Saw é insano. Eu,que sou uma pessoa medianamente sensível e impressionável, acho, acho mesmo, que a série Saw não deveria ser posta à venda no supermercado como embalagens de OMO. Os DVD estão fechados, certo, o filme não se mete pelos olhos dentro de ninguém. Mas,que diabo, aqueles filmes para mim são mesmo obscenos. É o porno do horror. É a never ending story de Jigsaw,-que eu pensava que tinha morrido numa das fitas anteriores, mas que já mostrou a carinha no trailer, por isso não há duas sem três, nem cinco sem seis, aqui está ele de novo, não sei como nem quero saber - um tipo que deseja ensinar o valor da vida a pessoas que em virtude dos crimes e pecados cometidos deixaram, em seu entender,de lhe atribuir o devido valor. Então Jigsaw cria jogos complicados jogos que implicam dor e sacrifício - sim, muita dor e sacrifício que só uma mente particularmente doente consegue arquitectar,estes argumentistas têm de sofrer de uma qualquer patologia para imaginarem estas coisas, só pode ser isso - para ensinar uma lição às vítimas. Quem não aprende a lição, morre. 

Eu nunca vi um filme destes,apenas excertos repugnantes. Eles já andam aí desde talvez 2003 e nessa altura o primeiro filme foi elogiado, isso eu recordo-me. Depois a qualidade tem diminuido, é o que dizem os fãs e os críticos, seja lá qual for a bitola usada para apreciar este estilo:número de gritos por filme, litros de sangue derramado, número de membros cortados, área de vísceras espalhadas, número de objectos metálicos cortantes utilizados?!!Já devem ter percebido que este género não faz o meu género. Todavia vi os cartazes e achei que mereciam um pequeno destaque, em especial o terceiro, aqui no espaço das palavras que se cruzam com quaisquer coisas, até com delírios cinematográficos destes. Qualquer semelhança entre um talho mal amanhado e Saw talvez não seja mera coincidência. Melhor seria se os DVD no supermercado fossem parar à área dos frigoríficos onde se mostram as carninhas vermelhas. Aí,sim.

24/10/09

O que aconteceu ao TECHNORATI?



Antes era assim...agora está tudo diferente!
Alguém me consegue explicar porque é que todos os meus blogues têm agora uma autoridade=1?!!


Quando me liguei,o meu avatar tinha sumido,as screenshots dos meus blogs também.Pior é já ter lido que imensos blogs desapareceram.Até parece que por ali passou vírus.Acabaram com o Pinging,acabaram com os Favoritos.Nem sequer consigo editar o perfil.Categorias?!!!O que diabo aconteceu ao motor de busca que mais utilizei?Nem me consigo orientar!Após alguma pesquisa encontrei imensa gente a protestar e a notícia do relançamento do site.Confesso, estou a zero.Pelo menos espero que se tenham livrado do "technorati monster" que andava sempre à solta.

350: lutar por um ambiente melhor


"Os factos científicos são agora inegáveis: a crise climática é o maior desafio que a civilização enfrenta. Juntos, chamaremos a atenção do mundo para que se concentre numa solução.Unirmo-nos em torno dos 350, significa definir uma ambiciosa meta para onde devemos dirigir o nosso planeta. Dia 24 de Outubro, vamos nos reunir em lugares emblemáticos do mundo inteiro – desde o Monte Kilimanjaro à Grande Barreira de Coral, passando pela sua cidade. Vamos nos certificar de que o mundo ouve o nosso apelo. O movimento está só no começo. E precisamos da sua ajuda."

23/10/09

20º AMADORA BD: entre Outubro e Novembro


Toda a informação no excelente blogue:

O FIBDA agora é AMADORA BD. Novo logo de Rui Lacas, muito giro...
Na exposição “20 anos de Concursos” devem estar trabalhos meus.

16/10/09

International Children's Digital Library


Todas as culturas do Mundo representadas numa biblioteca digital de livros a pensar nas crianças é o sonho que norteia este projecto. Um sítio que é obrigatório descobrir e...folhear.

http://en.childrenslibrary.org/index.shtml

"As families move from Kenya to Finland or Brazil to Mexico or Viet Nam to California, books published in their native country or in their first language often must be left behind. In their new homelands, it may be difficult, if not impossible, to find children's books from their cultures and in their mother tongue. Parents have little access to the books and stories from their youth to pass on to the next generation. Many children must grow up without knowledge of their family's heritage and first language. A fundamental principle of the Foundation is that children and their families deserve to have access to the books of their culture, as well as the majority culture, regardless of where they live. According to a paper published in 2005 by the United Nations Educational Scientific and Cultural Organization (UNESCO) in preparation for the second meeting on the World Summit on the Information Society, "Denial to access to information in one's mother tongue is equivalent to a denial of a human right." The report also concludes, "In terms of pedagogy, how do children learn best? In their mother tongue."

Cinema: Where the wild things are

Entrevista de 2008 com Maurice Sendak no The New York Times
Com Catherine O'Hara, Forest Whitaker, Catherine Keener e dirigido por Spike Jonze,uma adpatação do livro clássico de Maurice Sendak. Max é um miúdo desobediente que a mãe manda para a cama sem jantar.Ele cria o seu mundo próprio,uma floresta habitada por criaturas que fazem dele o seu rei!

15/10/09

Climate changes - Blog Action Day é hoje!


Estou sem imaginação e sem tempo disponível para tratar este tema com dignidade.Este ano nem o habitual selo eu fiz.Aproveito a data para divulgar uma iniciativa de 2008 sobre as alterações climáticas:INTERNATIONAL POLITICAL CARTOON COMPETITION - Earthworks 2008.300 cartoonistas,55 países.Patrocinada por New Internationalist, Morning Star e The Political Cartoon Gallery (London, UK), e ainda por Amiel-Melburn and the Miliband-Lipman Trusts.Mostro os três premiados e o site onde podem apreciar mais entradas em diversos links e refletir sobre esta importante questão através dos seus olhares perspicazes.Nem sempre precisamos das palavras.

13/10/09

Maité cospe e ridiculariza cultura nacional e portugueses



Eu sou das pessoas que não vê novelas brasileiras nem portuguesas nem mexicanas. Digamos que é um género de entretenimento que não me caiu no goto.Todavia sei quem é a Maité Proença, actriz de novela, olho azul, loiraça. Será ela uma loiraça burra?!!Não querendo alinhar no preconceito, será que temos aqui mais uma prova da atrofia que se abate sobre o nosso QI se temos o azar de nascer com cabelo despigmentado, de acordo com a cultura popular?

Maité é uma mulher bonita mas eu já lhe encontrava um jeitinho petulante. E depois de ter visto o vídeo do momento foi a desgraça. Além de petulante é uma criatura algo ridícula, esqueceu o profissionalismo, a educação ou dignidade. Pelo menos é o que demonstra a sua atitude no video que já todos vimos.

De vez em quando sabe-se que anda pelos nossos palcos a representar como se já não existissem  palcos que cheguem no Brasil para albergar o seu talento ou aqui também não existem nem actores nem encenadores nem peças para manter os nossos palcos vivos. Somos um país bom para vir ganhar dinheiro, mas quanto ao resto não valemos um cuspo. O ano passado lembro-me que a loira veio a Lisboa promover o seu livro,Uma vida inventada, onde desfila a sua existência de infortúnio, exactamente o tipo de livros autobiográficos que não fazem sentido na minha estante mas que agora são uma moda entre as celebridades ansiosas por se partilharem com o Mundo, de se intitularem escritoras, dar autógrafos, seja para carpir mágoas, espiar culpas, fazerem a paz com os seus demónios, ganhar dinheiro fácil ou darem-no a ganhar, eu dispenso completamente esse lixo.

Esse programa, Saia Justa, a cadeia de televisão GNT onde passa e esta senhora devem a Portugal e aos portugueses um pedido público de desculpas. A cuspir num monumento nacional?!Uma vez em Madrid os guardas do Palácio Real não me deixaram descansar o rabo num simples degrau exterior. O meu rabo estava devidamente lavado e bem acondicionado num par de jeans de marca.E se eu estava cansada de caminhar todo o dia pela cidade!Era justificado.E esta senhora chega aqui e goza gratuitamente com placas nas ruas, cidadãos que tentam desenrascar a sua falta de perícia informática, figuras da nossa cultura, monumentos e tudo o mais e ninguém faz nada? E parece que o video já anda aí desde 2007!!!

Bem vistas as imagens em causa, onde Maitê Proença apelida Sintra, Património da Humanidade, de "vilazinha", onde confunde o rio Tejo com o mar, afirma que Salazar encabeçou um regime ditatorial durante cerca de 20 anos, satiriza o estilo manuelino do Mosteiro dos Jerónimos, brinca com figuras incontornáveis da história portuguesa, de Vasco da Gama a Luís Vaz de Camões e Fernando Pessoa, e, cereja no topo do bolo, cospe na fonte daquele monumento nacional, quem fica mais mal colocada é ela, não nós. Se não é burra, parece. Se quer ser cómica, falhou. Se quer satirizar, tem muito que aprender. Sendo curta e grossa, não passa de uma bela porca.

Mas já é hora de nos deixarmos de complexos de inferioridade. Somos um país minado por problemas, com desafios sem conta pela frente, mas temos história feita, temos conquistas e méritos próprios, e não devíamos estar sempre a fechar os olhos a estas gracinhas só porque estamos fragilizados. Fazer humor connosco e a nossa cultura pode até ser um baile habitual e a gente dança e leva na boa; mas isto é um pouco indigno e humilhante, é outro samba.

Verdade é, também, que se todos fôssemos mais conhecedores e mais orgulhosos da nossa cultura, uma reação a este vídeo não teria demorado tanto. Imaginem se isto tivesse acontecido nos EUA, onde estão sempre prontos a defender o seu torrão até ao último grão de pó, no mínimo tinham levado a Maité para Guantanamo e transformado a loira em saco de boxe!

Convém todavia não generalizar, tomar a parte pelo todo. Já estou a ler por aí que os brasileiros são TODOS assim. Já estou a ler por aí reações xenófobas tão repreensíveis quanto o vídeo a que assisti. O texto à frente expressa a censura de um brasileiro quando tomou contacto com o vídeo. Foi retirado do blogue de nome Rapadura. Para mim existem dois tipos de pessoas:as bem formadas e as mal formadas. Só isso.

"MAITÊ PROENÇA FAZ CAGADA EM PORTUGAL

Mas, nem tudo são flores com as celebridades, claro. Essa semana, via Twitter, pude ver um vídeo que está no YouTube desde Abril mas só agora está sendo espalhado. Maitê Proença, numa reportagem para o programa de sala de espera de consultório, Saia Justa, vai a Portugal e entra numas de fazer humor. Achando que está no Casseta e Planeta, ela resolve fazer as piores piadas possíveis em solo português.Fazemos piadas, óbvio, mas Maitê ultrapassou a linha da piada e entrou na de deboche, com cuturno e tudo. Ela ridiculariza as pessoas, os costumes e a cultura em geral dos portugueses. Mas, tudo isso seria talvez desculpável com um "ela é apenas uma idiota", se ela não terminasse a matéria cuspindo (para a câmera) dentro de uma fonte que se localiza dentro de um mosteiro. Ação que não tem nenhum sentido, graça, ou objetivo.O assunto já chegou ao blog dela, que foi invadido por comentários de brasileiros envergonhados e de portugueses enfurecidos, muitos deles generalizando a coisa. Mas, quem pode culpá-los?Todos aqui lembram do episódio Simpsons no Brasil. Um desenho animado satírico, que não deve ser levado a sério, e que causou a maior celeuma para alguns brasileiros, no caso a Rio-Tur, que exigiu desculpas formais. Mas, vejam bem, era um programa que satiriza até mesmo os americanos. Que dizer de um programinha dito sério, que quer fazer humor às custas dos costumes de outros países, de forma grossa e sem o menor pudor?Maitê vai acabar sendo recebida a cusparadas se voltar a Portugal. Isso no mínimo. No máximo ela pode acabar virando piada de português."

Sugiro uma visita ao blogue da Maité para lhe provarmos o quanto somos esquisitos:

http://www.maite.com.br/

Esquisitos,adj.,
delicado;
raro;
primoroso;
elegante;
extravagante;
ou seja,tudo o que ela não é.

Conferência sobre a pena de morte - Universidade de Coimbra


PENA DE MORTE - Dia 15 às 15h no Anfiteatro 3.1 da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

"Está pois a pena de morte abolida nesse nobre Portugal, pequeno povo que tem uma grande história. (...) Felicito a vossa nação. Portugal dá o exemplo à Europa. Desfrutai de antemão essa imensa glória. A Europa imitará Portugal. Morte à morte! Guerra à guerra! Viva a vida! Ódio ao ódio. A liberdade é uma cidade imensa da qual todos somos concidadãos."

Victor Hugo, 1876, a propósito da abolição da pena de morte em Portugal (o primeiro país europeu a fazê-lo)

10/10/09

DOGS RULE DAY - um feriado para os cães

Este é o Davis.É um shar pei!
O Davis é um amigo.



09/10/09

Marge Simpson é capa da Playboy



TMZ. COM avançou com esta extraordinária notícia:Marge Simpson vai ser capa da Playboy em Novembro. Então e a Jessica Rabbit?!! Vai ser capa da Pais e Filhos?!!

02/10/09

STEFAN SAGMEISTER sobre a importância do ócio.(Como criou a identidade visual da Casa da Música-Porto)



Stefan Sagmeister 
Casa da Musica visual identity - here

BLOG ACTION DAY 2009 - 15 de OUTUBRO


10,000 votos dos participantes na Blog Action Day anterior ditaram a escolha do tema da presente Blog Action Day 2009 que é...Climate Change!

O registo faz-se em www.blogactionday.org

Para fazer parte é preciso escrever um post no dia 15 de Outubro sobre o tema das alterações climáticas.Já se registaram alguns dos blogues mais populares da rede: Mashable, The Official Google Blog, TMZ, Autoblog, and Daily Blog Tips.Mas o evento precisa de todos os blogues, grandes e pequenos, para se tornar um evento social de topo na web sobre o tema.








No Twitter a iniciativa pode ser seguida em : www.twitter.com/blogactionday.






Este apelo parte de Robin BeckLead, organizador da Blog Action Day 2009