12/30/17

Remédios Literários ou o poder da biblioterapia

Depois da iogurtoterapia, a biblioterapia: prescrição de um livro, ou vários, para lidar com situações de sofrimento físico ou de comoção espiritual. Diz a Bertrand: "Por vezes, é a história que encanta, outras vezes é o ritmo da prosa que trabalha na psique, aquietando ou estimulando, ou é uma ideia ou uma atitude sugerida por uma personagem que está num dilema ou num sarilho semelhantes". Mais de 750 remédios, isto é, romances, para curar ou aliviar a sua maleita! Aqui há de tudo como na farmácia e sem efeitos colaterais. Esqueça a máscara com pressão positiva, o dispositivo de avanço mandibular. Quer deixar de ser um roncopata? Para eliminar o ressonar estão aqui listados os melhores romances. Isto não é novidade para mim: se leio, não durmo, se não durmo, não ressono. É um alívio para o meu parceiro que, mesmo assim, ainda se queixa que o acordo com o raspar irritante das folhas no lençol quando eu mudo de página. Sem dúvida que neste livro também haveria ele de encontrar literatura de peso, a mais indicada para quem sofre de sono leve. De igual forma para combater os pesadelos basta ler um bom livro que nos mantenha acordados. Tudo soluções muito empíricas: eu já comprovei. Há também neste compêndio de bulas medicamentosas literárias uma lista dos melhores romances «para parecer um bom leitor». Desconfio nas entrelinhas que se trate de uma falácia simpática que não vai curar a ignorância, aposto, apenas dar a possibilidade de exibir alguns sinais exteriores de cultura, afinal apenas uma espécie de paracetamol que atenua os sintomas da doença mas não a cura. Ano Novo, Livros Novos! Compre já na sua farmácia, digo, livraria de eleição, e comece a colher os benefícios da biblioterapia.

No comments: