9/20/14

A receita do biryani de galinha

Estou de volta para escrever sobre o jantar de ontem, biryani de galinha. O prato é muito aromático e quente. Para alguém como eu, sobretudo habituada à cozinha tradicional portuguesa, e ainda por cima à mais simples e sem muitos temperos, foi uma experiência muito interessante. 

Fiquei surpreendida pois apesar da variedade enorme de especiarias presentes no biryani de galinha o sabor final consegue ser ainda suave. No entanto eu tive cuidados extra com o chilli! Não sou amiga dos picantes! Antes de levar a galinha a cozinhar fui a correr estripar as vagens do seu interior, sementes e filamentos, que é onde se concentra o picante, não fosse aquilo picar a valer! O gosto delas já se tinha comunicado ao frango e assim podemos comer tudo à vontade. O chilli verde é mais rico em vitamina C do que a laranja! E também tem muita vitamina A. Curiosamente foi introduzido na gastronomia indiana pelos portugueses! 

Em relação ao alho e ao gengibre as receitas indicavam uma pasta das duas, mas eu usei pó. É preciso dizer que eu cortei o valor das especiarias para metade por ter receio que o meu sobrinho não gostasse, ou mesmo nós. Portanto, em vez de uma colher chá, a medida que eu usei foi uma colher de café. É natural que o prato seja bem mais condimentado do que isto. Mas tive receio de não conseguirmos comer! Assim toda a gente gostou! Nas várias receitas que vi no Youtube indicavam colocar corante alimentar amarelo em cima do arroz, antes de tapar para deixar cozinhar, mas eu dispensei esse pormenor. 

Penso que o resultado final foi bom, mas talvez não inteiramente perfeito. O arroz que estava mais perto do frango pareceu-me algo moído. E a cebola também não ficou tão frita como vi fazerem, mas eu tive receio que ficasse demasiado amarga e parei a fritura. Outra coisa que me surpreendeu - ninguém se queixou de indisposição no estômago! Eu pensava que o biryani fosse indigesto. Erro meu.

A raita combina-se estupendamente com esta carga de especiarias, o conjunto resulta num quente e frio muito agradável.

Não faltam receitas do biryani de galinha na internet. Aqui fica o registo de como eu preparei este aromático prato da cozinha indiana. Aconselho a que leiam várias receitas antes de decidir fazer!

Ingredientes e preparação do frango

500 gr de bifes de frango (mas pode ser frango com osso) cortados em pedaços

Marinada para o frango:

1 iogurte natural
2 colher de café de garam masala 
1 colher café de açafrão das Indias
1 colher café de alho em pó
1 colher café de gengibre em pó
1 colher de café de sal
2 colheres de sopa de óleo vegetal
Pó de chilli - Red chilli powder (usei o nosso piri-piri, 1 colher de café roubada)
2 vagens de chilli verde cortadas em cinco pedaços(fiz assim para o meu sobrinho poder "pescá-las" do arroz, caso não gostasse, mas eles dizem que as vagens devem ser cortadas às rodelas)
1 mão cheia de folhas de hortelã e outra de coentros
Meio sumo de limão

Juntar tudo, envolver o frango, tapar, e deixar entre 6-12 horas no frigorífico.

Ingredientes e preparação do arroz

2 cebolas - cortar em meias luas e fritar em duas colheres de sopa de óleo até ficar castanha, pelo menos alguma dela, em lume médio. Uma pitada de sal ajuda a fritar.

200 gr de arroz basmati - colocar de molho entre meia a duas horas, lavar bem, escorrer. Cozer em água abundante, pelo menos 3 partes. Na água deve juntar-se:

1 colher de café de sal
1 pitada de cominhos
1 colher de chá de manteiga clarificada
2 colheres de sopa de óleo
3 folhas de louro

Quando a água levanta fervura, junta-se o arroz, por dois minutos. O bago do arroz está pronto assim que o partimos ao meio com as unhas do polegar e indicador. É uma pré-cozedura.

Preparação da cozedura

Ingredientes

2 colheres de chá de manteiga +ou -
Folhas de menta e coentros
Sumo de meio limão
Cebola frita

Untar o fundo do tacho (com fundo grosso) com manteiga e colocar a galinha numa camada uniforme. Espalhar algumas folhas de hortelã e coentros. Depois colocar o arroz escorrido noutra camada e em cima espalhar a cebola frita, mais algumas folhas de hortelã e 1 colher de chá de manteiga.

Levar ao lume, em fogo baixo, em cima de uma grelha. Parece ser importante que a cozedura seja lenta.  A tampa deve fechar bem, sendo aconselhável até colocar um peso em cima. O tacho esteve no lume exactos 40 minutos.Findos os 40 minutos, abrir, colocar 1 colher de manteiga e misturar. Decorar com mais algumas folhas de menta e coentros. Aguardar cinco minutos e espremer sumo de meio limão por cima do arroz.

Raita

1 pepino
1 iogurte natural (iogurte natural desnatado ou então coalhada)
1 colher de sopa de sumo de limão
1 colher de sopa de hortelã picada
Açucar, pimenta e alho em pó a gosto

Ralar o pepino. Em alternativa, ralar metade e cortar a outra metade em fatias finas. Misturar tudo numa tigela. Colocar no frigorífico e servir bem frio.

Também encontrei esta versão.


Salada Tzatziki - Lavar e tirar a casca a um pepino e cortar ao meio. Retirar as sementes. Juntar 1 iogurte grego sem açúcar, as raspas de ½ limão e uma colher de sopa de sumo de limão numa taça. Adicionar 1 alho ralado, temperar com sal e pimenta e acrescentar 1 fio de azeite e mel a gosto. Cortar o pepino em fatias bem finas para dentro da taça e misturar  hortelã picada. 

O Jafar, um amigo meu, indiano, enviou-me também este video. É mais fácil fazer o prato seguindo as instruções deste chef de cozinha! 

No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...