9/6/10

Afinal o Pai Natal existe mesmo!


Ontem vi no canal Odisseia um documentário sobre viajantes no Alaska e a cidade do Pai Natal. Sei que ainda é cedo para o Natal, afinal ainda ontem vesti o meu bikini, mas esta apanhou-me desprevenida. Ora então vamos lá. Originariamente chamada Davis, que tinha sido o nome oficial desde 1949, após uma petição bem sucedida para o Tribunal Federal dos Estados Unidos surgiu a cidade do Pólo Norte. Dahl e Gaske, os promotores da ideia, pensaram que esse nome iria atrair negócios, em especial um qualquer fabricante de brinquedos que poderia invocar que eles teriam sido “feitos no Pólo Norte”, sem dúvida uma boa publicidade. Mas até hoje ainda nenhum se fixou. Ali moram, isso sim, muitas famílias de militares das duas bases americanas próximas, Ladd Air Force Base e Eielson. Outra ideia era que a cidade podia transformar-se numa espécie de cidade temática, a la Disneyland, dedicada integralmente ao espírito do Natal o ano inteiro. Muitas das ruas têm nomes associados às festividades do Natal, como por exemplo, Santa Claus Lane ou North Star Drive, e estão decoradas permanentemente. Por outro lado os edifícios têm cores e motivos natalícios, os candeeiros da iluminação pública, por exemplo, são pintados com riscas vermelhas e brancas, como as bengalas doces. No Pólo Norte, numa dessas ruas, na St. Nichols Drive, fica a casa oficial do Pai Natal. Sentado na sua cadeira, de barbas brancas, sempre pronto a sorrir para mais uma fotografia, ele aguarda, vestido a rigor, meninos e meninas e as suas listas de prendas. As renas estão numa cerca todo o ano e também são, claro, uma atracção para os visitantes. No mês do Natal chegam aos correios da cidade milhares de cartas endereçadas ao Pai Natal e os funcionários respondem à mão a todas elas. Esta cidade fica no estado do Alaska. Aqui a chuva é moderada, o ar seco. Entre Setembro e Abril reina a neve. Longas horas de luz durante o Verão caracterizam o Pólo Norte. O dia mais longo acontece em Junho com 23 horas de luz solar, o mais pequeno em Dezembro, apenas 3 horas de luz solar. Verificam-se diferenças de temperatura extremas sazonais, há registo de mínimos históricos de -61 graus no Inverno e máximos de 35 graus no Verão. Além do Pai Natal, outra estrela famosa da região é a Natureza. Abundam parques com lagos e rios onde se pode pescar e nadar, há trilhos para seguir, a pé, de bicicleta, e descobrir a flora e fauna intocadas da região, isto na estação quente. No Inverno a neve é quem mais ordena, há festivais de esculturas no gelo, esqui para fazer e mais. Talvez por não ser grande fã do Pai Natal nunca me tinha apercebido de que afinal o gordo barbudo e benfiquista existe mesmo. Tem casa na neve, no Pólo Norte, renas, e funcionários diligentes respondem por ele às cartas que as crianças lhe enviam no Natal!É muito boa vida, todo o dia sentado a posar para a foto, não admira que esteja anafado! Contra argumentos de peso, resta dizer: Ho!Ho!Ho!

No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...