7/15/10

O potencial mediático de João Garcia aumentou

De acordo com a NewsSearch, uma empresa que monitoriza e analisa a informação editada pelos Media, e desenvolve ferramentas que suportam toda a gestão da informação, o alpinista João Garcia aumentou o seu potencial mediático, cuida-te Ronaldo, um destes dias ainda vais ter de subir o Evereste a fazer brincadeirinhas com a bola, se quiseres uns trocos. E mais: terás de fazê-lo em tronco nu se quiseres mesmo marcar a diferença, pois sem oxigénio e sem sherpas de altitude o João já fez. Não sei quantos portugueses gostam do João Garcia tanto quanto eu. Já escrevi sobre ele aqui no blogue. Fiquei então a saber pelo SOL que ele é o homem mais valioso a quem já apertei a mão. Os homens não se medem aos palmos, mas os desportistas e outras personalidades da vida pública medem-se pelo Advertising Value Equivalent(AVE). O do João Garcia passou de 620 319 euros, valor do ano passado, para 6.224,520 milhões ao longo deste primeiro semestre de 2010. A exposição mediática do primeiro português a conquistar os 14 cumes mais altos do mundo aumentou. (Ofereço um chupa a quem disser já, aqui e agora, os nomes dos montes. ACABOU O TEMPO!! Vejam no fim deste texto a resposta.) Como é que há pessoas que ganham dinheiro a fazer estas contas de somar e, mais, como é que há quem pague para saber estes números: “Durante o primeiro semestre de 2010 contam-se 285 presenças em imprensa escrita e on-line.” O valor da imagem de João Garcia consiste na quantidade de mancha no espaço editorial ocupado. Como se determina o valor? Tendo por base de quantificação o custo do milímetro quadrado em cada publicação e um segundo de televisão ou rádio. Se João Garcia quis dinheiro para alimentar o seu sonho teve de se transformar em veículo publicitário. Eu penso que ele preferia não ter tanta exposição e que a considera um mal necessário. Como nunca gostei de números desliguei dos cálculos e dei uma vista de olhos pelos comentários, essa popular secção de descargas públicas que a internet popularizou e onde toda a gente opina, questiona, incendeia, escavaca, alucina, vocifera, imagina, enfim, é um espaço fértil em sentenças as mais das vezes sem préstimo. Um pouco como o que escrevo por aqui. E eis que um comentador se interroga sem contenção e responde, para nos poupar trabalho:” É caso para perguntar o que é que isso contribui para o bem de portugal (com “ p” minúsculo mesmo) e que benefícios lhe traz. Subir montanhas fomenta emprego? ...Não! Cria valor acrescentado?...Não! Promove o turismo?...Não! A restauração?...Não! A Indústria agrícula?...Não! O desenvolvimento urbanístico?...Não! A indústria farmacêutica?...Não! O cinema?...Não Os bovinos e caprinos?...Não! Coelhinhos e patinhos?...Não!O queijo da serra?...Não! Olivais e carrapais?...Não! Move a roda do moínho?...Não! E a que amola o machadinho?...Não! Põe o Ronaldo a jogar?...Não! Então que raio anda ele lá a fazer?" Pois é, que raio é que anda o João Garcia a fazer?! Algo que até hoje apenas 19 alpinistas fizeram, ou seja, alcançarem os cumes das 14 maiores montanhas existentes no mundo com uma altitude superior a 8000 m. Desses, 10 alpinistas escalaram todas as montanhas sem recurso a oxigénio artificial, entre os quais João Garcia. Menos de 100 pessoas escalaram o Evereste sem recurso a oxigénio artificial, uma das quais também João Garcia. É preciso ser mesmo muito bom para andar por lá a escalar, ora imaginem lá isso, a arriscar a vida para conquistar a Natureza. Olha lá, um português que é bom a nisso! Viram? Deram por ela? Ou é preciso abrir-vos as retinas com um machadinho? Enquanto lia o comentário, eu ia contra-comentando: mesmo que nada disto fizesse diferença, subir montanhas fomenta emprego para o próprio João Garcia: é a sua empresa, a empresa da sua vida. Mas o que estaria ele a fazer se não fosse isso? Seria um talento perdido. E, olhem, ele até dá trabalho desde logo à NewsSearch. E cria valor acrescentado, sim senhor: então se se viu o valor do João a aumentar enormemente?! Mas este comentarista não leu a notícia?! E promove o turismo! Sempre que neva eu vejo na TV uma romaria de gente que se faz à estrada só para ir à Serra da Estrela imitar o João. É uma fraca imitação, mas, lá está, ninguém é o João Garcia. E depois ficam presos na neve e queixam-se que em Portugal não há meios, etc,etc. Este fenómeno aumenta todos os anos. Quanto à restauração, não sei, mas é provável que alguém dê o nome do alpinista a um restaurante ou uma cadeia deles. Em Portugal não, claro, os portugueses sabem lá o que é alpinismo. Cinema! É claro que alguém vai fazer um dia um filme sobre João Garcia. Certamente um realizador estrangeiro, um pouco como o que sucedeu com Blindness, o livro do Saramago?! Quando cheguei a este ponto do comentário, ui, perdi o fôlego e já de bom grado pedia emprestada uma tenda hiperbárica. Realmente se não mete bola nenhum valor ou benefício João Garcia poderá trazer a Portugal, país que só pára para ver a bola passear pelos relvados e mais nada. Só que enquanto a bola rebola o mundo não pára, em particular o mundo de pessoas que têm um sonho e que não abdicam dele. Há quem se identifique e atribua valor, há quem ignore. É a vida. Só para quem souber os nomes dos jogadores da Selecção Nacional mas não os nomes dos 14 picos mais elevados do planeta, a lista: Annapurna, Cho Oyu, Dhaulagiri, Evereste, Gasherbrum, Lhotse, Kangchenjunga, Sisha Pangma, K2, Makalu, Broad Peak, Maslu e Nanga Parbat.

No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...