Booking.com

26/06/09

Michael Jackson e o direito ao exercício da estupidez


Michael Jackson,o mete-nojo.
Michael Jackson,o atrasado.
Michael Jackson,o que comia criancinhas ao pequeno almoço...
ou à hora de dormir.
Michael Jackson,o que não cantava.
Michael Jackson,o coxo.
Michael Jackson,o anormal.
Michael Jackson,o zombie.
Michael Jackson.


A internet está cheia de comentários merdosos a respeito de Michael Jackson. A sério, gente, havia necessidade? Não , mas nem que ele fosse um santo, sempre a net havia de se encher da sua quota de impropérios a seu respeito. Igualmente mau é perder a noção da realidade e reverenciar até ao limite o irreverenciável. O que também acontece. Não sendo tão feio é igualmente patético. Agradar a gregos e troianos é impossível, e quando não se gosta, começa a desanca. Mas a desanca não poderia ser uma desanca educada ou civilizada? Não. Não poderia.

Uma faceta hiperdesenvolvida nos habitantes do ciberespaço é que a malta parece ter ganho speed na ponta dos dedos sobretudo para o escárnio. Sem qualquer tipo de ponderação ou bom senso, sem educação, o exercício diário da opiniãozinha demolidora parece exercer uma atração fatal sobre muitos. Por vezes até mesmo em 140 caracteres. E aí lembro-me de Saramago a dizer que os blogues fizeram piorar a qualidade da escrita. Eu acrescento: os blogues e os fóruns da internet pioraram a qualidade da opinião que se emite. Não que as bocas foleiras não flutuassem já no nosso universo antes do advento deste espaço de liberdade. Não foi agora que se inventou a opinião apressada, descabida, não informada, de pura guerrilha, insultuosa, baixa, deseducada, irresponsável, atrasada, estúpida, desnorteada, insensata - é preciso dizer mais?!- que se lê nas páginas da internet. Só que as palavras ditas são leves como balões, sobem no ar e voam até à estratosfera. A memória auditiva não as retém por muito tempo, desvanecem-se, é fácil ignorá-las, é fácil perdoá-las porque desaparecem da nossa vista; diferentemente as palavras escritas acumulam-se no papel,virtual ou não, acumulam-se como estrume sobre a terra, e fecundam aquele papel, de tal forma que dele brotam novas palavras- a blogosfera torna-se assim uma imunda estrumeira de ditos e reditos, que se fossem ditos cara a cara gerariam no mínimo assanhados processos judiciais por injúrias e difamação por parte dos atingidos. Mas as pessoas estimam este tipo de discurso, nutrem-no e empurram-no pela internet fora como um escaravelho a sua bola de esterco, orgulham-se da sua espontaneidade, da sua verdade, da sua opinião, sobretudo se ela é para arrasar. Até parece que fazem concurso a ver quem é mais merdoso. Soltam-no tão de rajada que mais parece um estrépito das entranhas, uma descarga de frustrações acumuladas que a tripa não pôde mais conter! Deve haver um qualquer alívio inexplicável nesta façanha, as pessoas devem ficar felizes, contentes,em êxtase,… qualquer coisa!É um movimento à escala global, sem língua,sem raça, nem cor nem sexo nem categoria profissional.

Exemplo um pouco mais gráfico mas equivalente e completamente desarmante: cai um avião no meio do oceano com 228 pessoas a bordo originárias de 23 países e surge com hoax com imagens retiradas da série da TV Lost que alguém tenta fazer passar por instantâneos recolhidos por um dos passageiros no momento da tragédia. Isso é uma infâmia!Isso é o cúmulo do desrespeito pelos mortos e respectivas famílias. Depois deste rasgo criativo de mais um anónimo da internet já nada me surpreende. 

Existe uma coisa que é o nosso direito à liberdade de expressão. Existe ainda outra coisa que é o nosso direito à estupidez natural na internet.Este último ainda não foi consagrado legalmente mas por este andar não vai demorar a ser eleito como pretensão partidária à esquerda, no centro e à direita nas eleições de todos os países do Mundo, mais correctamente, nos países com acesso à internet de banda larga. Eu começo a pensar que ser estúpido na internet, ou comportar-se como tal, é que é ser inteligente, culto, respeitável e actual. Emitir opiniões responsáveis e de forma educada?!Mas que falta de lucidez, mas que pretensão abjecta e tão pouco criativa. Aonde é que eu fui fabricar esta ideia?Não tarda começarão também a chamar-me coxa cerebral,webanormalóide, atrasada mental, coisas assim simpáticas e ternas por não fazer parte do clã dos maldizentes!


Sim,o Michael Jackson que cantava e dançava em Thriller quase se transformou com o passar dos anos num dos figurantes de Thriller, o video.O seu carisma há muito que se extinguiu, uma aura de bizarria ocupou o lugar dessa luz. Já não produzia música. Produzia escândalos. Vivia isolado e isolando-se, escondia os olhos atrás de lentes, o rosto sob máscaras, dissimulava o corpo em agasalhos. Era, em vida, o fantasma de si mesmo, deslisando numa cadeira de rodas pelas ruas de Los Angeles na companhia dos seus filhos e guarda-costas. O seu legado Discos. Digressões.Videos. Inspiração para muitos músicos. Entretenimento para milhares. Doações record para causas de beneficência. Não chega para merecer respeito? Anormal? Atrasado? Ou apenas diferente? Quem é que pode dizer que é 100% normal? Eu não, está mais que visto.

5 comentários:

  1. Bem...
    Fico em silêncio para não estragar o "post"...

    :D

    ResponderEliminar
  2. Um escaravelho a empurar a bola de esterco,essa é demais,ahahahhaah,boa,mulher.Já tinha saudades dos teus escritos mais cortantes.
    Zeca

    ResponderEliminar
  3. É verdade.Oscomentários das notícias,por exemplo, são uma tristeza.As pessoas não medem o que escrevem.Aqui escrevem mas se calhar não seriam capazes de dizer essas coisasa ninguém.No caso do Michael Jackson, por muito esquisito que ele seja,morreu,logo devia haver algum respeito.Afinal ele é de carne e osso, tem família.É triste.Mas ninguém pensa nisso.Das estrelas a gente pode dizer tudo,eles venderam o direito de podermos dizer e pensar o que nos apetece.Mesmo que seja uma falta de respeito.Há muita gente muito mais estranha do que MJ disfarçada de "gente normal"...é o que penso.E nem gosto da música dele.

    ResponderEliminar
  4. Tu é corno, ele é o rei do pop fez um sucesso que voçe nunnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnca vai fazer na vida.

    ResponderEliminar

Obrigada por ler e comentar. Volte sempre!