Booking.com

08/01/15

Je Suis Charlie: rir de tudo, todos os dias


  Video Charlie Hebdo: Rire de tout, toujours!
Video entrevista de Charbonnier sobre as caricaturas do profeta
Video: Love is greater than hate

No ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo perderam a vida cinco cartoonistas, entre outras pessoas:
- Stéphane Charbonnier, conhecido por Charb, que era também o director daquela publicação semanal;
- Georges Wolinski;
- Jean Cabut [conhecido como Cabu];
- Bernard Verlhac [conhecido como Tignous];
- Philippe Honoré)
Morreram também uma cronista/psicanalista (Elsa Cayat), um revisor de texto (Mustapha Ourrad), um economista/cronista (Bernard Maris, que assinava como Oncle Bernard – Tio Bernard), um antigo chefe de gabinete da câmara de Clermont-Ferrand (Michel Renaud), um agente de manutenção do edifício (Frédéric Boisseau) e dois polícias (Franck Brinsolaro e Ahmed Merabet). Entre os quatro feridos graves estão Philippe Lançon – crítico literário no Libération e cronista regular do Charlie Hebdo – e dois polícias.


A minha opinião, aqui, sim, eu não posso deixar de ser Charlie.


















Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por ler e comentar. Volte sempre!