8/28/13

Ben Affleck substitui Christian Bale como Batman



Quando li a novidade saiu-me pela boca fora um sonoro Boring begins!  Josh Brolin, Ryan Gosling, Richard Armitage,  Matthew Goode, Max Martini  e Joe Manganiello eram nomes que circulavam pela internet como possíveis escolhas do diretor Zack Snyder. Mas não. O eleito foi Ben Affleck. Se eu tinha um favorito para o papel? Não, não tinha sequer pensado nisso. Mas os leitores das Palavras cruzadas já todos sabem que eu não morro de amores por Ben Affleck. Faz bons filmes, gostei muito do Argo e do seu triunfo nos últimos Oscares. Mas o Affleck actor não me cativa. O Man of Steel II só chegará em 2015. Não é um filme sobre o herói de Gotham City, é um filme sobre o Super-homem e uma sequela do filme que estreou este verão. Mas pensamos logo que o próximo Batman será de Affleck também. E, quem sabe, poderá até ser dirigido por ele e escrito por ele, só ou em parceria!! Isto são apenas divagações, mas tudo é possível. Estava longe de imaginar que em relação ao seu anunciado desempenho do homem morcego eu não estava só na minha decepção! A questão é que eu além de não simpatizar com o aclamado director e realizador, também, finalmente, tinha feito as pazes com o actor escolhido para encarnar Batman/Bruce Wayne. Bale tornou-se rapidamente o meu favorito. E de toda a gente. Affleck vai ser o oitavo actor a desempenhar o papel. Christian Bale foi, quanto a mim, o mais capaz, seguido de Michael Keaton, Val Kilmer, Adam West e  George Clooney. Não me lembro dos outros dois, Kevin Conroy e Rino Romano

Christian Bale foi o menino do Império do Sol. Depois cresceu e cresceu como actor também, impressionando as audiências com o seu desempenho como o yuppie psicótico de Piscopata americano. Depois fez mais uns quantos papéis exigentes, deslumbrando com as suas transformações físicas, foi o alucinado trabalhador fabril em O maquinista, o irmão de Miki Ward no Último round, e ainda o mágico em O sétimo passo, entre outros que não me ocorrem. Filme atrás de filme, em boa hora lhe deram as asas de morcego e isso coincide com a época dourada de Batman dirigido por Nolan. O tempo passa depressa, o primeiro filme de Nolan data já de 2005, é Batman begins - O início. Depois chega o celebrado The dark knight - O Cavaleiro das Trevas e por fim, em 2012, The dark knight rises - O cavaleiro das trevas renasce. Os entusiastas deste tipo de filmes, género fantasia/adaptação de banda desenhada, exultavam, eu incluída.  Tínhamos finalmente bons desempenhos, bons argumentos, um bom realizador para garantir o festim sem o transformar numa mera feira de efeitos especiais. Já não precisava de baixar a minha fasquia de apreciação quando ia ao cinema pois finalmente os super-heróis estavam a ser tratados com inteligência  e o espectador como um adulto com cérebro. Os filmes da trilogia não estavam apenas destinados a vender bonecos de plástico, cheguei a pensar que haveria mais Oscares. Mas ainda era cedo para tanto. A Academia não foi em  fantasias e ficou-se pelos habituais. A trilogia Batman tornou-se a mais densa e dramática experiência de super-heróis no cinema, contrastando, por exemplo, com a também bem sucedida, mas bem mais humorada e aventureira, imagem de marca do Homem de Ferro. Marcará a escolha de Affleck um retrocesso neste percurso de sucesso? Será isso que eu receio? Ou apenas o enfado de sempre que o nome de Affleck me causa? 


Perguntarão porque sou anti-Affleck? Bom, pela mesma razão que sempre fui anti-Michael Douglas, - o que, no entanto, nunca me impediu de ver os filmes onde entrou, - pura e simplesmente não vou com a cara deles. É estúpido e irracional? É. Concedo, Affleck até tem crescido como actor. Tanto quanto Bale? Talvez não. Não mesmo. Mas talvez o suficiente. Felizmente que estes burrismos cinéfilos não me acontecem muitas vezes. Mas eu dou o braço a torcer. Um dos exemplos que sempre me ocorre é Daniel Craig como James Bond. Quando soube que era o herdeiro de Brosnan reagi mais ou menos como agora. Fui ver o 007 - Casino Royal e não gostei. Mas depois vi-o uma segunda vez e comecei a gostar. O segundo filme com Craig como 007, Quantum of Solace, foi uma estopada mas não por sua culpa. Não há duas sem três e Skyfall foi excelente. Craig forever, convertida.


Escrevendo friamente e usando o cérebro todo,  não é assim tão difícil fazer a defesa de Affleck como o futuro Batman. Há que dizer que o homem tem demonstrado inteligência e competência. Forçosamente ele tem de ter aprendido bastante ao realizar os seus filmes e isso poderá ser-lhe útil no plano da representação. Ele até já foi aos treinos como super-herói, ele foi Daredevil. Não resultou lá muito bem, mas será que a culpa foi toda dele?  Apesar de eu não gostar do actor a verdade é que ele não arruinou Argo com a sua presença. Foi excelente? Não. Mas também não foi ruim. Por isso não vai aniquilar Batman por muito bom que Bale tenha sido, e sim, a comparação é ingrata. Qual o custo de ser Batman? Sem dúvida que na era pós-Nolan é elevado a todos os níveis. Qualquer Batman pós-Nolan pedirá actores que sejam um valor seguro, actores com um certo status de estrela e o recém oscarizado Affleck possui esse status. O papel tornou-se um desafio, algo que ficará bem no curriculum de qualquer actor que se preze. Affleck tem as costas largas para aguentar todas as críticas - e sair-se bem, - e não necessariamente porque andou no ginásio.  Mas Affleck vende segurança e tem ares de quem está habituado aos meandros milionários de um Bruce Wayne. E está mesmo. Sem dúvida que saberá circular com à vontade nesses enredos e vestir bem os smokings do Bruce Wayne!Resta saber como vai enfrentar o Super Homem. Aí eu reservo ao silêncio os meus argumentos e prefiro esperar para ver. Mas o argumento maior para eu esquecer a minha relutância pode ser extraído do próprio Cavaleiro das Trevas. Quem não se lembra das bocas foleiras em torno do casting de Heath Ledger? Ele que tinha sido o cowboy gay de Brokeback Mountain, como podia agora dar corpo ao vilão palhaço de Batman? O filme fez-se e todos sabem o que sucedeu. Ele não se limitou a ser o vilão de Batman, tornou-se o melhor vilão de Batman até à data.

Alguns dias depois da notícia ter sido dada a onda de reprovação ainda corre pela internet fora, possivelmente encabeçada pelos fãs (mais exaltados) dos heróis de banda desenhada. A Warner até já recebeu uma petição a pedir um novo casting!  Isso talvez se fique a dever ao enorme apelo deste super-herói em particular, Batman está entranhado nos corações dos fãs de super-heróis, é um herói sofrido e humano. Quanto a Affleck, as opiniões podem correr céleres, o seu tom pode ir do espirituoso ao quase insultuoso, mas a verdade é esta: os cães ladram e a caravana da Warner passa. E daqui a um ano e picos um novo Batman esvoaçará num cinema perto de nós e será então chegada a altura de julgar.

8/23/13

Festival Fusing deixou arte urbana na Figueira da Foz

O FUSING   registou a sua 1ª edição na cidade da Figueira da Foz, em Agosto, com sucesso. Tratou-se de uma experiência cultural, um evento multidisciplinar que assentou na fusão entre quatro áreas, a música, arte, o desporto e a gastronomia. O seu objectivo foi mobilizar culturalmente a cidade da Figueira da Foz e vários públicos através da realização de concertos, exposições, performances, instalações, quer no recinto do evento, quer por toda a cidade. Marcado pelas tendências urbanas mais recentes e  multiplicidade de géneros e estilos, o Fusing conseguiu alcançar o seu objectivo, criar um reboliço artístico e cultural por toda a cidade. O festival Fusing, foi, na minha opinião, uma iniciativa muito positiva, que privilegiou a presença de valores nacionais, a originalidade em vez da cópia de modelos nacionais ou estrangeiros, e que lançou a raiz de um evento que se pode vir a tornar uma verdadeira imagem de marca da cidade, se regressar nos próximos anos e for apoiado pelo público. 

No campo da música destaco a presença de nomes fundamentais da cena actual como os Orelha Negra, Paus, Frankie Chavez, Noiserv, ou António Zambujo, e também a realização de "pocket shows" musicais em diversos espaços. Também fizeram parte do programa a prática de desportos como o surf ou o snowboarding, e muitas experiências gastronómicas, que tiveram lugar no restaurado Mercado Municipal e em restaurantes, eventos estes que espalharam  não só animação mas também aromas saborosos pelos ares da Figueira. Largo destaque para as artes, teatro e expressão plástica, com realização de workshops de ilustração e stencil, conversas sobre arte urbana e design, exposições de fotografia e mixed media, pintura de murais que agora podem ser apreciados nas paredes da cidade.

.
O FUSING Culture Experience deixou memórias com as pessoas e deixou também um rasto vivo de formas e cores em alguns locais da cidade da Figueira da Foz. Estas intervenções de Arte Urbana tiveram a WOOL  como curador. Mário Belém, Add Fuel, Eime, Kruella d'Enfer e Samina são os nomes dos artistas que deixaram a sua marca e cujo resultado pode ser apreciado em vários locais que dantes eram como as fotos documentam:




Parque das Abadias - Centro de Artes e Espectáculos
Arte Urbana da autoria de Mário Belém - Peixe laranja/Imaginário 




Rua Académico Zagalo
Arte Urbana da autoria de Eime - Rosto a olhar o céu




Avenida de Espanha
Arte Urbana da autoria de Add Fuel - Azulejos, Herança Viva



Rua da Fonte/Travessa de S. Lourenço 
Arte Urbana da autoria de Kruella d'Enfer - Raposas, Fox portal 







Rua da Liberdade
Arte Urbana da autoria de Samina - Caras a preto e branco


(Mapa da cidade com a localização aproximada das intervenções)

Vamos ajudar a Margarida - Figueira da Foz

A 6 de Agosto os pais da Margarida abriram uma página no Facebook, MargaridaRibeiroCarvalho,  para apresentarem o seu caso e solicitarem ajuda para a caminhada de recuperação que a Margarida e a família terão de enfrentar. O objectivo é conseguir devolver à Margarida, que sofreu paralisia cerebral à nascença, a maior autonomia possível, no futuro. Para o alcançarem têm de rapidamente obter meios para a encaminhar para sessões de fisioterapia e terapia ocupacional: 

"a margarida nasceu de 7 meses.devido á resistência por parte da médica em fazê-la nascer tão cedo, adiou-se por 2 horas o parto.a margarida perdeu oxigénio e as lesões surgiram.teve que ser reanimada à nascença.agora tem paralisia. tem uma descoordenação motora que a impede, por exemplo, aos 15 meses de se sentar.tudo vai acontecer, mas mais tarde. é esse o nosso desejo.esta página serve para dar a conhecer a margarida e para todos os que quiserem e puderem ajudar, se juntarem à causa.todas ajudas e todas as ideias são válidas.contamos com todos.em breve começará outra luta, de muito desgaste, mas que a nossa consciência nos obriga: um processo à médica que coordenou, mal, o parto.outras dificuldades surgirão naturalmente pelo caminho, mas com todos tornar-se-ão mais fáceis de ultrapassar.e o sorriso permanente da margarida é a recompensa que temos todos os dias.ela é uma menina feliz, mesmo com as suas limitações.e nós vamos torná-la ainda mais feliz com a ajuda e carinho de todos.já chorei muito a ler os comentários, mas de alegria com a adesão que esta causa tem tido.e acreditem, o que estão a fazer pro mim e pela minha família, eu faria de olhos fechados por cada um de vocês. sem hesitar.
o nosso grande bem haja a todos.do fundo do coração e com todas as nossas forças."



"Olá a todos! A nossa filha Margarida tem uma paralisia cerebral com lesões estáticas,ou seja,irreversíveis, mas como é muito pequenina e o cérebro ainda tem muita plasticidade, queremos muito acreditar que ainda iremos conseguir que a nossa filhota venha a ter alguma autonomia, para isso a Margarida tem de começar o mais depressa possível com um plano intensivo não só de fisioterapia mas também de terapia ocupacional,ainda não sabemos se cá ou no estrangeiro. Como devem calcular os valores,das terapias, são elevadíssimos e os próximos três anos são importantíssimos para a sua recuperação,por isso, a partir de Setembro, iremos organizar algumas ações de solidariedade que reverterão a favor da nossa pipoquinhas. Desde juntar tampinhas, papel e latas (tipo de coca cola) entre outras ações, que depois vos comunicaremos.Esta é, sem dúvida, a luta das nossas vidas!Sabemos que não é fácil nem está a ser, mas mais uma vez vos digo que acreditamos em alguma autonomia para a Margarida, até porque este sorriso maravilhoso jamais nos fará desistir da bebe feliz e bem disposta que temos.Solicitamos,então, a vossa ajuda para esta caminhada. Para já a ajuda passa por guardarem as tampinhas,papel e latas. Quando tivermos mais notícias publicaremos.Um bem haja para todos os nossos familiares, que têm sido extraordinários e também para todos os nossos amigos."

A campanha em torno da causa da Margarida continua a crescer.Qualquer pessoa pode ajudar, como quiser, e na medida do que lhe for possível. Para o efeito devem clicar nos links da página e grupo do Facebook acima e informarem-se sobre as acções em curso.

8/22/13

2014 iPhone Photography Awards - 7ª edição


O IPPAWARDS é uma competição do nosso tempo, marcada pela utilização de tecnologia de aparecimento recente. Iniciou-se apenas em 2007 e já registou participações de fotógrafos de 38 países. Todas as imagens devem ser tiradas com um iPhone ou um iPod. As fotos não devem ser alteradas no Photoshop ou qualquer programa de processamento de imagem de desktop. 
O uso de aplicativos do iPhone como Hipstamatic, CameraBag, etc, são permitidos. Em alguns casos podem pedir a imagem original para verificar se ela foi efectivamente capturada com um iPhone, iPad ou iPod. As imagens podem ser enviadas até 31 de Março de 2014.

A lista de prémios


3 Minis iPad
Todas as imagens concorrem para o prestigiante título IPPA Fotógrafo IPPA do Ano. As três melhores recebem um Mini iPad 16GB Wi-Fi.

16 barras de ouro
A melhor imagem de cada uma das 16 categorias IPPA vai ganhar uma barra de ouro.

A obra do grande vencedor e dos primeiro, segundo, terceiro lugares em cada categoria serão divulgados na galeria do IPPAWARDS e em materiais diversos.

Certificados em todas as categorias
Todos os vencedores do 1ºlugar, 2 º e 3 º de cada categoria receberão um certificado IPPAWARDS.

Menções Honrosas
O júri IPPAWARDS atribuirá ainda vários Certificados de Menção Honrosa.

Critérios de Julgamento
Os membros do Júri julgarão com base no mérito artístico, originalidade, assunto e estilo.

Há uma taxa a pagar consoante o número de imagens enviadas. Leiam todas as instruções e enviem os vossos trabalhos!

8/15/13

Page not found

Ontem brindaram-me com esta Page not found! Já não é a primeira vez que o Error 404 me devolve bom humor. Agora tenho pena de não ter guardado essas imagens criativas. Fui procurar mais algumas para tornar esta postagem mais gordinha!Ei-las!
























Isso levou-me a pensar que aqui no blogue Palavras Cruzadas o Page not found não tem graça nenhuma. Penso que o que aparecerá é o seguinte:



Fui ver o manual de instruções do bicho e parece que o mais que posso fazer é colocar um texto alternativo ao genérico Ooops! Page not found. Para isso tenho de ir a SETTINGS > SEARCH PREFERENCES > clico  em  EDIT para abrir a caixa de texto. Depois posso usar texto simples e também HTML e CSS. 

Ouriço a fazer a toilette!



Eu e a minha paixão por ouriços! Descobri mais um video com ouricinhos no Youtube. Este ouriço está a fazer a toilette! Observem como ele é minucioso! 

8/14/13

O caroço de abacate germinou e já cresceu uma planta!

Olá amigos das plantas e dos cultivos nas varandas! Finalmente trago mais novidades crescidas sobre o caroço de abacate que coloquei a germinar em Novembro, altura em que fiz guacamole, e que mostrei em Dezembro, lamentando-me da minha sorte, mal sabendo que ainda havia muito que esperar!! E depois, nova postagem, mais tarde, em Fevereiro,  quando uma raiz já serpenteava do copo de água! Portanto, foram mais ou menos três meses até crescer uma raiz. Foi a fase mais lenta e desinteressante! Aconselho a que experimentem pois quando a planta começa a crescer, bem, cresce mesmo depressa. Eu não fui cuidadosa, não tenho fotos e datas, desculpem a minha falta de rigor científico! Penso que vamos ter de dividir isto em até Fase até ao S.João, Fase Depois do S.João e Fase AGORA! Felizmente fotografei o abacate junto do manjerico ou nem esse ponto de referência teria! 


Antes do S. João


Quando a planta tinha 5 folhas desenvolvidas foi a altura de a mudar do copo de vidro para um vaso. Olhem só aquele caule! O meu sobrinho ajudou!




 




No dia de S. João
Fotografamos as nossas plantas! Às cinco folhas já se tinham juntado mais meia dúzia. Nesta altura estávamos todos muito entusiasmados com a velocidade a que a planta crescia e apareciam novas folhas! Tínhamos a certeza que tudo estava OK!


Estas fotografias são de Julho, uns dias depois da vaga de calor. Descobri umas manchas nas folhas e fui a correr para a internet à procura de literatura que me permitisse perceber o que era aquilo. Já pensava que era um fungo e que a plantinha ia morrer! Fartei-me de ler sobre as maleitas das plantas de abacate! Não cheguei a nenhuma conclusão. Mas entretanto a planta continuou a crescer e a ganhar mais folhas e as manchas não apareceram em mais nenhuma!





E esta é a Fase "Agora mesmo".
Constatem como cresceu!Mede cerca de 40 cm de altura e está cheia de folhas. Lá pelo meio há também uma folha mordida pela Nucha que parece ter apreciado o sabor da planta! Foi a forma dela dizer que também gostava da planta de abacate! Daqui a um tempo actualizo a postagem!






Janelle Monae foi uma Electric Lady na Zambujeira



Verão. Tempo de festivais de música por todo o lado, Coachella, Pitchfork...Sudoeste!! Eu não me sinto atraída por festivais de verão e quando leio que milhares de jovens encheram o recinto deste ou daquele festival ponho-me logo a torcer o nariz. No verão é tudo medido em mares de gente mas eu tenho medo de me afogar na multidão, não nado nada bem neste conceito! Festivais de verão vivem do exagero dos números: muitos nomes em cartaz, uns com letra grande, outros com letra menor, outros quase invisíveis. Muita gente a circular, muito lixo produzido por certame, muita cerveja a entrar, muita urina a sair, muito de tudo. Há que admitir, já não sou jovem, pelo menos de acordo com o BI, formulários e estatísticas, talvez não seja mesmo público-alvo dos festivais de verão. Por causa dessa minha aversão já perdi a actuação da Janelle Monae várias vezes. Esteve no Sudoeste em 2011. Mas, lá está, eu já nessa data não era muito jovem. Ela é que é jovem dos pés à cabeça, não tem aversão a banhos de multidão, que merece, sem dúvida,  e parece gostar de Portugal, pois por cá canta, dança e pinta a manta. Antes disso tinha actuado em Lisboa, no Super Bock Super Stock, Festival que não é um festival de verão e que até tinha uns concertos em salas, justamente o que eu mais gosto. Mas falhei.
(Quem esteve no Sudoeste)

Tudo isto a propósito de um telefonema do Zé. O Zé estava ou esteve no Festival da Zambujeira do Mar ou Festival do Sudoeste, lá na Herdade da Casa Branca.  Eu não gosto muito de telemóveis e o telemovel que uso é uma velharia tal que a maior parte das vezes quando recebe chamadas, pimba, desliga-se! A bateria deve estar arruinada se não for isso é outra coisa qualquer. Costumo ter o 91 desligado muitas vezes, mas uso quando vou para a praia, para saber as horas e ligar para o 112 se alguém se estiver a afogar. Brinco, mas a única vez que vi alguém na eminência de ser engolido pelo mar nem telemóvel tinha para chamar socorro e como nado que nem um prego senti-me verdadeiramente impotente! Pois é, tenho de comprar um telemóvel desses bem espertos, mas isso é quando tiver uns trocos extra. Por acaso há um que até me piscou o olho, um tal Samsung Galaxy Note 2, pois dá para fazermos uns desenhos bem giros, dava jeito. 

Fiquei a saber que tenho amigos com sorte, ele tinha ganho um passe - que custa quase 100 euros - para ver aquilo de fio a pavio. Pois eu nem assim, nem paga - a não ser que muito bem -, nem mesmo levada de helicóptero ou pelos ares nos braços do Homem-de-Ferro até à tal Herdade da Casa Branca. Curtam lá os não sei quantos palcos, o campismo, a erva, chamem pela Elsa, Oh Elsaaaa, onde estás, as ondas. Não há nada como ter amigos sintonizados na mesma onda que nós. O Zé ligou-me para me dizer maravilhas do concerto da Janelle. É claro que ao fim de uns segundos a chamada caiu e ele voltou a ligar e voltou a ligar. Acabámos a trocar mensagens e foi assim que soube que a moça foi demais, que cantou tudo e mais alguma coisa, do The ArcAndroid, do novo CD que aí vem, há que tempos que estou à espera, e até canções de Prince. É claro que o Zé foi um querido mas eu não estaria a escrever isto se numa das SMS ele não tivesse escrito, "tinhas razão, ela é mto boa". Eu não aprecio muito vocalistas femininas mas a Janelle é uma das recentes excepções. A princesa do R and B, arraçada de James Brown e cruzada de robot andróide, é um portento. Com a Janelle Monae "the only way is up", como cantava a loura Yazz, nos longínquos anos 80. Exuberante, enérgica, cheia de personalidade, uma verdadeira estrela. E eu aqui, roída de inveja do Zé. Mas já não sou jovem. Paciência. Eu continuarei à espera que a festivaleira Janelle se decida a vir dar o seu enérgico show numa sala. E da próxima vez não falho.

Girl, this is crazine
Let me tell you


[Verse 1: Janelle Monae]
I can't believe all of the things they say about me
Walk in the room they throwing shade left to right
They be like, "Ooh, she serving face"
And I just tell 'em cut me up and get down
They call us dirty 'cuz we break all your rules down
And we just came to act a fool, is that all right?
(Girl, that's alright)
They be like, "Ooh, let them eat cake."
But we eat wings and throw them bones on the ground

[Pre-Chorus]
Am I a freak for dancing around?
Am I a freak for getting down?
I'm coming up, don't cut me down
Yeah I wanna be, wanna be

[Verse 2]
Is it peculiar that she twerk in the mirror?
And am I weird to dance alone late at night?
And is it true we're all insane?
And I just tell 'em, "No we ain't" and get down

I heard this life is just a play with no rehearsal
I wonder will this be my final act tonight
And tell me what's the price of fame?
Am I a sinner with my skirt on the ground?

[Hook]
Am I a freak for dancing around?
Am I a freak for getting down?
I'm coming up, don't cut me down
Yeah I wanna be

[Verse 3]
Hey brother can you save my soul from the devil?
Say is it weird to like the way she wear her tights?
And is it rude to wear my shades?
Am I a freak because I love watching Mary? (Maybe)

Hey sister am I good enough for your heaven?
Say will your God accept me in my black and white?
Will he approve the way I'm made?
Or should I reprogram the programming and get down?

[Hook]

[Spoken Word]
Even if it makes others uncomfortable
I wanna love who I am
Even if it makes other uncomfortable
I will love who I am

[Breakdown: Erykah Badu]
Dance 'til the break of dawn
Don't mean a thing, so duh
I can't take it no more
Baby, we in tuxedo groove
Monae and E. Badu
Crazy in the black and white
We got the drums so tight
Baby, here comes the freedom song
Too strong we moving on
Baby there's melody
Show you another way
This joints for fight unknown
Come home and sing your song
But you gotta testify
Because the booty don't lie

No, no, the booty don't lie
Oh no, the booty don't lie

[Verse 4: Janelle Monae]
Yeah
Yeah, let's flip it
I don't think they understand what I'm trying to say

I asked a question like this
"Are we a lost generation of our people?
Add us to equations but they'll never make us equal.
She who writes the movie owns the script and the sequel.
So why ain't the stealing of my rights made illegal?
They keep us underground working hard for the greedy,
But when it's time pay they turn around and call us needy.
My crown too heavy like the Queen Nefertiti
Gimme back my pyramid, I'm trying to free Kansas City.

Mixing masterminds like your name Bernie Grundman.
Well I'm gonna keep leading like a young Harriet Tubman
You can take my wings but I'm still goin' fly
And even when you edit me the booty don't lie
Yeah, keep singing and I'mma keep writing songs
I'm tired of Marvin asking me, "What's Going On?
March to the streets 'cuz I'm willing and I'm able
Categorize me, I defy every label
And while you're selling dope, we're gonna keep selling hope
We rising up now, you gotta deal you gotta cope
Will you be electric sheep?
Electric ladies, will you sleep?
Or will you preach?"

The rap

I asked a question like this
“Are we a lost generation of our people?
Add us to equations but they’ll never make us equal.
She who writes the movie owns the script and the sequel.
So why ain’t the stealing of my rights made illegal?
They keep us underground working hard for the greedy,
But when it’s time to pay they turn around and call us needy.
My crown too heavy like the Queen Nefertiti
Gimme back my pyramid, I’m trying to free Kansas City.

Mixing masterminds like your name Bernie Grundman.
Well I’m gonna keep leading like a young Harriet Tubman
You can take my wings but I’m still goin’ fly
And even when you edit me the booty don’t lie
Yeah, keep singing and I’mma keep writing songs
I’m tired of Marvin asking me, “What’s Going On?
March to the streets ‘cuz I’m willing and I’m able
Categorize me, I defy every label
And while you’re selling dope, we’re gonna keep selling hope
We rising up now, you gotta deal you gotta cope
Will you be electric sheep?
Electric ladies, will you sleep?
Or will you preach?”

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...