11/4/11

Documentário Os Indignados - de 15 M a 20 N

É um filme realizado por Antoni Verdaguer para ver na internet, a partir de hoje. É sobre o movimento espanhol 15 de Maio (15-M), mais conhecido por "Los Indignados". 
"Querem todos reinventar o mundo mas em todo o mundo são acusados de não apresentarem soluções!" - eis o que muitos apontaram ao movimento. O problema vem de longe e não foram certamente os indignados quem lhe deu origem. Em 2008 a palavra crise começou a fazer parte da maioria das peças noticiosas sobre os EUA, mais tarde mudou-se para os jornais da Europa. A banca e a sua lógica gananciosa levaram ao estabelecimento de negócios especulativos, a banca sem qualquer medo das consequências, segura de que o Governo iria a correr acudir-lhe, foi assim nos EUA quando os bancos perderam liquidez com a crise do imobiliário. Além da banca, gestores de grandes empresas a serem pagos com fortunas dignas de monarcas de outras eras e  consumismo global generalizado compuseram o quadro da crónica anunciada da ruína do capitalismo. Do lado de cá, a par da crise do Euro, governos entregues ao desvario, elaborando soluções muitas vezes para lá das reais necessidades das populações apenas para servirem uma ideia Europeia, fazendo apostas erradas, ignorando sinais crescentes de inquietação económica e social, acumulando dívidas sobre dívidas. Mil e uma instituições a ruir e ao sinal vermelho a Europa carregou ainda mais no acelerador, seguir em frente era a única via. Não admira pois que a indignação irrompa no seio de uma população que se sente sacrificada e obrigada a pagar por erros que não assinou, nem admira que os indignados não tenham as soluções. As soluções são por enquanto planos de muito longo prazo que ninguém ainda começou a esboçar: como mudar comportamentos à escala global? Como reformular os modelos de governação? Como arrepiar caminho? Como, afinal, re-inventar o nosso mundo? 
O movimento dos indignados pode não passar de uma manifestação explícita de que o tempo da indiferença passou, ou de que o tempo da tolerância para com experiências falhadas de governação e modelos económicos e financeiros desajustados está a acabar. Pode ser o sinal de que cada cidadão se quer tornar mais responsável, mais solidário e empenhado no futuro. Depois do, é pá, estou mesmo indignado com isto,  muitos já deixaram o aconchego dos Shares and Likes do Facebook e dos comentários anónimos nos blogues e foram dar um passeio à rua com um punhado de cartazes. Não vai resolver nada mas demonstra que as aspirações do movimento são comuns a muitos e esse é o primeiro passo para a revolução global que se anuncia e que faz falta.
Os Indignados - de 15 M a 20 N -  15-M, marca a jornada que serviu para batizar o protesto e o 20-N foi a data das eleições gerais - é um projeto de um advogado conhecido pela defesa dos direitos de autor, José Jover, que teve a ideia da sua realização após ter percebido que as pessoas não estavam a ter a correta percepção do que o movimento preconizava. Muitas entrevistas e as imagens das manifestações, acampamentos, incursões da Polícia  para ver neste documentário, um contributo para refletir a sociedade dos nossos dias, uma sociedade que a cada hora se mostra mais ansiosa por uma revolução que mude a forma de fazer política.
Este movimento não se ficou pela Espanha. No dia 15 de outubro, o movimento estendeu-se a todo o planeta, milhões de pessoas, em mais de 60 países, desfilaram para uma mudança global. O site do movimento é http://15october.net/ Eis o teaser do filme.


No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...