10/13/09

MAITÉ PROENÇA RIDICULARIZA CULTURA PORTUGUESA E PORTUGUESES


Eu sou das pessoas que não vê novelas brasileiras nem portuguesas nem mexicanas.Digamos que é um género de entretenimento que não me caíu no goto.Todavia sei quem é a Maité Proença,actriz de novela,olho azul,loiraça.(Loiraça burra?!!Parece que temos aqui mais uma prova da atrofia que se abate sobre o nosso QI se temos o azar de nascer com cabelo despigmentado, de acordo com a cultura popular.)É uma mulher bonita mas eu já lhe encontrava um jeitinho petulante.E depois de ter visto o video do momento  foi a desgraça.Além de petulante é uma criatura ridícula,sem um pingo de inteligência,profissionalismo ou dignidade. Pelo menos é o que demonstra a sua atitude no video que já todos vimos.De vez em quando sabe-se que anda pelos nossos palcos a representar- não deve haver palcos que cheguem no Brasil para albergar o seu talento.E aqui não existem nem actores nem encenadores nem peças para manter os nossos palcos vivos. 

O ano passado lembro-me que a loira veio a Lisboa promover o seu livro,Uma vida inventada, onde desfila a sua existência de infortúnio,exactamente o tipo de livros autobiográficos que não fazem sentido na minha estante mas que agora são uma moda entre as celebridades ansiosas por se partilharem com o Mundo,de se intitularem escritoras, dar autógrafos,seja para carpir mágoas,espiar culpas,fazerem a paz com os seus demónios,ganhar dinheiro fácil ou darem-no a ganhar,eu dispenso completamente esse lixo.Esse programa,Saia Justa, a cadeia de televisão GNT onde passa e esta senhora devem a Portugal e aos portugueses um pedido público de desculpas.A cuspir num monumento nacional?!Uma vez em Madrid os guardas do Palácio Real não me deixaram descansar o rabo num simples degrau exterior.O meu rabo estava devidamente lavado e bem acondicionado num par de jeans de marca.E se eu estava cansada de caminhar todo o dia pela cidade!Era justificado.E esta senhora chega aqui e goza gratuitamente com placas nas ruas, cidadãos que tentam desenrascar a sua falta de perícia informática, figuras da nossa cultura,monumentos e tudo o mais e ninguém faz nada?E parece que o video já anda aí desde 2007!!!

Já é hora de nos deixarmos de complexos de inferioridade.Somos um país minado por problemas,com desafios sem conta pela frente, mas temos história feita, temos conquistas e méritos próprios, e não devíamos estar sempre a fechar os olhos a estas gracinhas só porque estamos fragilizados e nos chamam o canteiro da Europa.Fazer humor connosco e a nossa cultura pode até ser um baile habitual e a gente dança e leva na boa; fazer escárnio já é outro samba.Verdade é também que se todos fôssemos mais conhecedores e mais orgulhosos da nossa cultura uma reacção a este video não teria demorado tanto.Imaginem se isto tivesse acontecido nos EUA,sempre prontos a defender o seu torrão até ao último grão de pó-no mínimo tinham levado a Maité para Guantanamo e transformado a loira em saco de boxe.

Convém todavia não generalizar,tomar a parte pelo todo.Já estou a ler por aí que os brasileiros são TODOS assim.Já estou a ler por aí reações xenófobas tão repreensíveis quanto o video a que assisti.O texto à frente expressa a censura de um brasileiro quando tomou contacto com o video.Retirado do blogue de nome Rapadura.Para mim existem dois tipos de pessoas:as bem formadas e as mal formadas.Só isso.

"MAITÊ PROENÇA FAZ CAGADA EM PORTUGAL
Mas, nem tudo são flores com as celebridades, claro. Essa semana, via Twitter, pude ver um vídeo que está no YouTube desde Abril mas só agora está sendo espalhado.Maitê Proença, numa reportagem para o programa de sala de espera de consultório, Saia Justa, vai a Portugal e entra numas de fazer humor. Achando que está no Casseta e Planeta, ela resolve fazer as piores piadas possíveis em solo português.Fazemos piadas, óbvio, mas Maitê ultrapassou a linha da piada e entrou na de deboche, com cuturno e tudo. Ela ridiculariza as pessoas, os costumes e a cultura em geral dos portugueses. Mas, tudo isso seria talvez desculpável com um "ela é apenas uma idiota", se ela não terminasse a matéria cuspindo (para a câmera) dentro de uma fonte que se localiza dentro de um mosteiro. Ação que não tem nenhum sentido, graça, ou objetivo.O assunto já chegou ao blog dela, que foi invadido por comentários de brasileiros envergonhados e de portugueses enfurecidos, muitos deles generalizando a coisa. Mas, quem pode culpá-los?Todos aqui lembram do episódio Simpsons no Brasil. Um desenho animado satírico, que não deve ser levado a sério, e que causou a maior celeuma para alguns brasileiros, no caso a Rio-Tur, que exigiu desculpas formais. Mas, vejam bem, era um programa que satiriza até mesmo os americanos. Que dizer de um programinha dito sério, que quer fazer humor às custas dos costumes de outros países, de forma grossa e sem o menor pudor?Maitê vai acabar sendo recebida a cusparadas se voltar a Portugal. Isso no mínimo. No máximo ela pode acabar virando piada de português."

Sugiro uma visita ao blogue da Maité para lhe provarmos o quanto somos esquisitos:


Esquisitos,adj.,

delicado;

raro;

primoroso;

elegante;

extravagante;

ou seja,tudo o que ela não é.

3 comments:

DS said...

Estava a qui a pensar numa coisa: E se passasse a haver uma categoria de anedotas chamada "Maité Proença"?

james emanuel said...

Acredite: poucos brasileiros se identificam com esta senhora; talvez nem mesmo da Terra ela seja representante...

Um abraço.

mariabesuga said...

É tudo mesmo uma questão de atitude. Neste caso atitude de respeito seria bom mas é da falta dele que falamos.
Não sei se a senhora pode considerar-se loira burra. Tenho cá para mim que as loiras burras, ou as burras, as pessoas que as loiras não são necessáriamente burras. Mas dizia eu que o que ela não tem é um palminho de testa por onde lhe transpire um tudo nadinha de amor-próprio e respeito ao outro que neste caso somos nós os portugas.

Até me apetecia falar mal e depressa. Traduzindo... Isto é para cag... e andar e não ligar dito em bom português.

Mas não acho que se deva não ligar. Se ela não demonstrou o devido respeito por quem lho merece então talvez deva provar um bocadinho do veneno que lançou...

Não generalizo que brasileiro ou de outro país qualquer não meto as pessoas todas no mesmo saco. Tudo pessoas, gente como eu que o sou. Depois temos os que o não são e há-os em toda a parte.

Beijinho Belinha
Bom texto que apesar de expressar opinião a respeito do caso em questão não deixa de nos abrir espaço também a reflexões a outro nível que tem a ver com o gosto pela cultura a que nos dedicamos, os que se dedicam ao género... para alertar...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...