10/30/09

AFGHAN STAR - "I'm voting for her courage not for her voice"

http://www.afghanstardocumentary.com/
Ontem a TV2 passou Afghan Star, filme premiado no Sundance Festival, que aborda a experiência dos concorrentes e organizadores deste programa afegão de talentos musicais em tudo semelhante ao American Idol.As pessoas reunem-se às dezenas em frente à TV para assistir às prestações dos concorrentes e o acesso às salas de hotéis onde as eliminatórias são gravadas faz-se sob vigilância armada. A equipa da TV Tolo acredita que o programa está a contribuir para que as pessoas troquem as armas pela música.Na competição as AK 47 foram trocadas por telemóveis.A TV Tolo tem cinco anos de actividade em Cabul e as pessoas que a fazem não têm experiência profissional.A elite religiosa e fundamentalista agita-se contra aquilo que é considerado uma frivolidade e uma ameça ao islão,uma imoralidade.Mas a música semanalmente ganha terreno no país e no coração das pessoas de todas as etnias.Mais de metade da população deste país é jovem,tem menos de 21 anos!Pensando nisso seria desde logo previsível antever um enorme entusiasmo pelas emergentes estrelas pop. Mas o medo mistura-se com o entusiasmo.Não é fácil assumir o sonho.Depois de 30 anos de governação Taliban a música voltou a ouvir-se e até as mulheres ousam sonhar com uma carreira no palco apesar da lógica de dominação masculina prevalecente.A democracia está no voto por telemóvel:todos podem fazê-lo,novos e velhos,pobres e ricos,de qualquer etnia. A música foi considerada sacrílega pelos Mujahiddeen e banida pelos Taliban (1996-2001).Agora a música é o novo símbolo de liberdade e libertação para a juventude e os jovens arriscam a sua vida por ela. Uma rapariga pobre,Lima Sahar, de Kandahar,uma zona profundamente religiosa,revela que tem aulas de música às escondidas e que os instrumentos musicais são escondidos na sua casa todas as noites pois se nas buscas forem encontrados ela pode esperar a morte.Setara Hussainzada, a rapariga do video acima,é de Herat.Percebemos que é genuina e espontânea mas que ao não se conformar com a tradição poderá enfrentar consequências.A população não aceita a sua modernidade,em especial os mais velhos: destapar o cabelo e dançar à frente de todos transforma-a numa mulher dissoluta.A opinião pública condena-a e pune-a:não passa na eliminatória e é censurada,até pelos colegas de concurso,jovens de 19 anos,acreditam que poderá ser morta.Por fim a autoridade religiosa manifesta-se também contra Setara e a TV de forma violenta.Afghan Star veio avivar na memória os tempos em que havia uma cultura de liberdade de expressão artística no país afegão e que pais e avós destes jovens conheceram.Muitos anseiam em segredo pelo regresso ao passado.Como afirmou o produtor do programa depois de instado a rever a sua conduta: houve música no passado,há no presente e haverá no futuro.Estes jovens cantores afegãos podem não ser ainda ídolos,mas já são heróis.
Canções do Afghan Star na Apple e na Amazon (a partir de 23 de Novembro) :

3 comments:

Anonymous said...

Excelente texto, Belinha! Um abraço, Joel Neto

Anonymous said...

Excelente texto, Belinha! Um abraço, Joel Neto

Anonymous said...

Vou pensar na tua sugestão, Belinha. Normalmente, tenho de apostar em algo mais mainstream, tendo em conta o espaço em que apareço. Mas vou estudar a hipótese, vale? Muito obrigado! JN

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...