6/30/07

EXPLIQUEM-ME COMO SE EU FOSSE MUITO BURRA

"O cartaz, uma fotocópia de uma entrevista dada pelo ministro a a 6 de Agosto do ano passado, com o título "Nunca vou a um SAP nem nunca irei", foi colocado por um médico, vereador da CDU na Câmara de Guimarães, que acrescentou à mão: "Façam como o ministro e vão às urgências a Braga", apurou o DN. Maria Celeste Cardoso, casada com o vice-presidente da autarquia local, eleito pelo PSD, foi substituída no cargo por Ricardo Armada, vereador ddo PS na Câmara de Ponte da Barca. "

Ora eu não criei este espaço para replicar notícias dos orgãos de comunicação nem para me entreter com politiquices. Não sou muito dada a esse tipo de discussão, mas acabo de ler uma notícia que até parece mentira e apeteceu-me! Leiam, se ainda não leram, a notícia abaixo, e perante ela perguntem-se qual o objectivo de um Serviço de Atendimento Permanente (SAP) ou de um Centro de Saúde. (Também se podem perguntar muitas outras coisas, mas esta questão é básica. Básica, mas é a que mais nos importa quando nos dá uma sarabanda na máquina ambulante de duas pernas e precisamos de ser medicamente assistidos.)A resposta: servir o melhor possível os seus utentes, certo? Então e para isso não seria mais conveniente manter a ordem e a rotina evitando as contrariedades de um processo disciplinar para um dos seus médicos, ou da substituição de um director, do que optar por estas para punir quem ousou brincar com as infelizes palavras de um ministro, ou quem não embarcou na onda da vontade soberana?! Não andam sempre a dizer que os serviços estão a rebentar pelas costuras,- ou então que não existem - que escasseiam os recursos ou que com o fecho de estruturas - ditas excedentárias umas, ultrapassadas outras - outras ficaram sobrecarregadas?O que pergunto é se o custo desta exoneração não será superior ao seu benefício para os utentes?Assim como seria o custo de um processo disciplinar para o médico que a exonerada evitou? Não sei o que diz o Estatuto dos Funcionários e Agentes do Estado mas conheço o Código do Trabalho.A ser censurável o seu comportamento, uma repreensão para o médico não era suficiente? Ou uma suspensão?!!E era preciso exonerarem a Directora?! Ela era incompetente? Já havia dado mais mostras disso? Quem a vai substituir é igual ou mais competente? Em quanto tempo dominará a sua função nos mesmos termos que a substituida? Ou não é preciso ser competente, basta dizer sim, senhor ministro? É assim que os utentes do SAP vão ser mais bem servidos? Muitos blogs referem o actual clima de perseguição que se tem instalado na função pública e começo a dar-lhes razão. Até parece que os ministros são mais do que os outros.Aliás, eles são MESMO mais do que os outros, por isso é que, e passo a citar, o ministro disse "não vou a um SAP nem nunca irei"...Mas é claro que não, sr.ministro, os cidadãos comuns é que não têm possibilidade de recorrer a serviços de saúde de luxo como o sr.ministro e têm de se socorrer do que existe mais à mão para se conseguirem ir aguentando e para serem brindados com o conhecimento destas lindas decisões ministeriais quando abrem a TV ou o jornal ou a net. Aliás, se há algo que eu continuamente desejo é não adoecer, ainda mais isso do que ganhar o Euromilhões...ou achar a Maddie, que é quase o mesmo que ganhar o Euromilhões...(Aparte desnecessário, dizem vocês, eu também concordo.)É pena que, uma vez que a lobotomia está fora de moda, ainda não exista um tratamento médico adequado para o síndroma da politiquice taralhoca que inclui uma incessante comichão de interesseirismo político, uma agravada sensibilidade à crítica dos comuns, turvação do sentido de humor, baixa tolerância ao melindre, e acessos agudos de repentismo exonerante.Correia de Campos parece estar infectado. Chamem o Doutor House a ver se ele lhe dá umas valentes bengaladas. Depois já pode ir para a sua clínica de luxo tratar as equimoses e fracturas a peso de ouro porque a síndrome não tem cura.Se eu tivesse o poder também demitia sumariamente alguns ministros pois o que dizem muitos deles é que é verdadeiramente jocoso, para não referir o que fazem, ou o que dizem e fazem, e só é pena que não possamos ouvi-los na intimidade dos seus gabinetes pois o que nos chega já vem as mais das vezes demasiado coado. O que até não será mau ou ainda acabávamos mais doentes do que já nos sentimos com tudo isto a que ultimamente se assiste. Não admira que as sondagens de Junho atribuam ao desGOVERNO PS enormes descidas de popularidade.Hoje abri a rádio ao fim da manhã e António Arnaut dizia alto e em bom som que o Governo socialista está a tomar medidas de direita. Arnaut que tenha cuidado que ainda lhe movem uma acção judicial por difamação por se ter atrevido a ser assim jocoso...

A notícia, aqui a deixo:
Directora demitida por causa de cartaz 'jocoso' (notícia da autoria de João Paulo Mendes, DIÁRIO DE NOTÍCIAS ON-LINE)


No comments:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...