6/30/07

EXPLIQUEM-ME COMO SE EU FOSSE MUITO BURRA

"O cartaz, uma fotocópia de uma entrevista dada pelo ministro a a 6 de Agosto do ano passado, com o título "Nunca vou a um SAP nem nunca irei", foi colocado por um médico, vereador da CDU na Câmara de Guimarães, que acrescentou à mão: "Façam como o ministro e vão às urgências a Braga", apurou o DN. Maria Celeste Cardoso, casada com o vice-presidente da autarquia local, eleito pelo PSD, foi substituída no cargo por Ricardo Armada, vereador ddo PS na Câmara de Ponte da Barca. "

Ora eu não criei este espaço para replicar notícias dos orgãos de comunicação nem para me entreter com politiquices. Não sou muito dada a esse tipo de discussão, mas acabo de ler uma notícia que até parece mentira e apeteceu-me! Leiam, se ainda não leram, a notícia abaixo, e perante ela perguntem-se qual o objectivo de um Serviço de Atendimento Permanente (SAP) ou de um Centro de Saúde. (Também se podem perguntar muitas outras coisas, mas esta questão é básica. Básica, mas é a que mais nos importa quando nos dá uma sarabanda na máquina ambulante de duas pernas e precisamos de ser medicamente assistidos.)A resposta: servir o melhor possível os seus utentes, certo? Então e para isso não seria mais conveniente manter a ordem e a rotina evitando as contrariedades de um processo disciplinar para um dos seus médicos, ou da substituição de um director, do que optar por estas para punir quem ousou brincar com as infelizes palavras de um ministro, ou quem não embarcou na onda da vontade soberana?! Não andam sempre a dizer que os serviços estão a rebentar pelas costuras,- ou então que não existem - que escasseiam os recursos ou que com o fecho de estruturas - ditas excedentárias umas, ultrapassadas outras - outras ficaram sobrecarregadas?O que pergunto é se o custo desta exoneração não será superior ao seu benefício para os utentes?Assim como seria o custo de um processo disciplinar para o médico que a exonerada evitou? Não sei o que diz o Estatuto dos Funcionários e Agentes do Estado mas conheço o Código do Trabalho.A ser censurável o seu comportamento, uma repreensão para o médico não era suficiente? Ou uma suspensão?!!E era preciso exonerarem a Directora?! Ela era incompetente? Já havia dado mais mostras disso? Quem a vai substituir é igual ou mais competente? Em quanto tempo dominará a sua função nos mesmos termos que a substituida? Ou não é preciso ser competente, basta dizer sim, senhor ministro? É assim que os utentes do SAP vão ser mais bem servidos? Muitos blogs referem o actual clima de perseguição que se tem instalado na função pública e começo a dar-lhes razão. Até parece que os ministros são mais do que os outros.Aliás, eles são MESMO mais do que os outros, por isso é que, e passo a citar, o ministro disse "não vou a um SAP nem nunca irei"...Mas é claro que não, sr.ministro, os cidadãos comuns é que não têm possibilidade de recorrer a serviços de saúde de luxo como o sr.ministro e têm de se socorrer do que existe mais à mão para se conseguirem ir aguentando e para serem brindados com o conhecimento destas lindas decisões ministeriais quando abrem a TV ou o jornal ou a net. Aliás, se há algo que eu continuamente desejo é não adoecer, ainda mais isso do que ganhar o Euromilhões...ou achar a Maddie, que é quase o mesmo que ganhar o Euromilhões...(Aparte desnecessário, dizem vocês, eu também concordo.)É pena que, uma vez que a lobotomia está fora de moda, ainda não exista um tratamento médico adequado para o síndroma da politiquice taralhoca que inclui uma incessante comichão de interesseirismo político, uma agravada sensibilidade à crítica dos comuns, turvação do sentido de humor, baixa tolerância ao melindre, e acessos agudos de repentismo exonerante.Correia de Campos parece estar infectado. Chamem o Doutor House a ver se ele lhe dá umas valentes bengaladas. Depois já pode ir para a sua clínica de luxo tratar as equimoses e fracturas a peso de ouro porque a síndrome não tem cura.Se eu tivesse o poder também demitia sumariamente alguns ministros pois o que dizem muitos deles é que é verdadeiramente jocoso, para não referir o que fazem, ou o que dizem e fazem, e só é pena que não possamos ouvi-los na intimidade dos seus gabinetes pois o que nos chega já vem as mais das vezes demasiado coado. O que até não será mau ou ainda acabávamos mais doentes do que já nos sentimos com tudo isto a que ultimamente se assiste. Não admira que as sondagens de Junho atribuam ao desGOVERNO PS enormes descidas de popularidade.Hoje abri a rádio ao fim da manhã e António Arnaut dizia alto e em bom som que o Governo socialista está a tomar medidas de direita. Arnaut que tenha cuidado que ainda lhe movem uma acção judicial por difamação por se ter atrevido a ser assim jocoso...

A notícia, aqui a deixo:
Directora demitida por causa de cartaz 'jocoso' (notícia da autoria de João Paulo Mendes, DIÁRIO DE NOTÍCIAS ON-LINE)


6/28/07

O DAVIS VAI TER UM BLOG!























Pois é, conhecem aquele dito quem vê caras não vê corações? E que tal quem vê focinhos não vê corações? A minha irmã quer fazer um blog para mostrar fotos do Davis, o shar pei, e, possivelmente, conhecer outras pessoas que tenham shar peis para trocar impressões. O problema focinhudo de tudo isso é que esta irmã, que cheia de boa vontade se comprometeu a criar o espaço, anda sem tempo e sem disposição para nada! E então o blog canino vai ficando em stand by enquanto algumas fotos se vão acumulando nos Meus documentos. Espero que não dê a pulga nelas ou terei uma grande infestação no meu PC!Mas reparem como estes cães são diferentes enquanto cachorros e adultos, a primeira foto é de 2006 e a segunda deste ano. E este nem é dos mais enrugadinhos! O que vos parece que aquele olhar transmite, o da segunda foto? Ando à procura da legenda ideal!Aceitam-se sugestões!











6/26/07

AS MAIS RECENTES AQUISIÇÕES DE JOE BERARDO





Colagens da consagradíssima artista Belinha Fernandes foram ontem adquiridas por Joe Berardo e até ao momento ainda não foi por aquele recebida nenhuma carta em mão a demitir, perdão, desmanchar o negócio. Ainda é cedo para saber em que Museu se encontram, parece que o CCB é muito pequeno, pelo que existem fortes suspeitas de que estas fotos sejam um dos mais recentes hoax com que engenhosas mentes de divertem a gozar com os pobres viajantes da internet. Com agradecimentos ao programinha http://www.dupre.net/ e ao Eduardo do Varal de Ideias, que me deu esta ideia insana quando passei por lá a correr...

BLOGGER'S CHOICE AWARD: mais nomeações, votações e etc


Aqui fica o link para o Blogger's Choice Awards, mais uma iniciativa para entreter a malta da blogosfera a brincar às eleições...Bora lá exercer os nossos direitos de bloggers activos!Só podemos ser eleitos para melhor blog em língua estrangeira e o melhor é que no BCA nos podemos nomear a nós mesmos garantindo assim que entramos na corrida a...prémio nenhum.Não tive tempo para ver se dão alguma coisa que valha a pena! Se descobrirem o que é que eles prometem com tanta pompa, digam-me. Eu só estou interessada em produtos para perder peso ou speeds pois o trabalho continua sobre a mesa e eu ocupo-me a escrever postas sobre tretas blogosféricas para combater o stress!Ah! Nomeei o meu PAPELUSTRO, claro, está-se mesmo a ver narcisista como sou.Se votarem nele, digam-me, que eu voto no vosso.É isso: regras sinalagmáticas. Nem mais, nem menos, uma sardinha para ti, outra para mim, um manjerico para ti, outro para mim, eu sei, eu sei, o S. João já acabou...





6/25/07

A BLOGOSFERA VAI A VOTOS! DIVULGUEM, VOTEM, MAS NÃO FAÇAM BATOTA!


Regulamento

1. Podem participar na votação todos os bloggers que mantenham blogues activos há mais de um mês [os outros esperem por outra ideia brilhante que alguém irá ter].

2. Cada blogger deverá referenciar sete nomes de blogs. A cada menção corresponde um 1 voto.

3. Cada blogger só poderá votar uma vez, e deverá publicar as suas menções no seu blog [da forma que melhor lhe aprouver], enviando-as posteriormente para o seguinte e-mail: 7.maravilhas.blogoesfera@gmail.com. No e-mail, para além da escolha, deverão indicar o link para o post onde efectuaram as nomeações. A data limite para a publicação e envio das votações é dia: 01/07/2007.

4. De forma a reduzir alguns constrangimentos [e desplantes], e evitar algumas cortesias desnecessárias, também são considerados votos nulos:

- Os votos dos blogger(s) em si próprio(s) ou no(s) blogue(s) em que participa(m);

- Os votos no blog O Sentido das Coisas.

No dia 7.7.2007 serão anunciados os vencedores e disponibilizadas todas as votações.

6/18/07

ESPAÇO GRAFFITI com JU VIOLETA (BRASIL)







A entrevista que hoje publico com Ju Violeta foi motivada por um comentário anónimo neste blog em que alguém criticava um graffiteiro espanhol, cujos trabalhos mostrei, chamando-lhe “atrasado”.Em Portugal o graffiti é uma realidade apenas em algumas cidades,uma celebração para uns, fonte de irritação para muitos. Permanece um fenómeno obscuro na maioria do país. Espero assim contribuir para a compreensão/tolerância desta forma de expressão dando a conhecer as opiniões, ideias e trabalho de alguns grafiteiros nacionais e estrangeiros. Publico na íntegra o que receber...e espero ainda receber mais algumas respostas! O meu obrigada à Jussara, que juntou também um pequeno dicionário de termos associados ao graffiti, além de muitas fotografias das suas obras.

1-Teu nome/nome artístico, idade, ocupação/profissão, cidade/país onde vives.Jussara - Jussara Ramos Sanini / Ju Violeta / 31 anos / Design de Interiores e Grafiteira / São Paulo- S.P / Brasil

2-Como descobriste o graffiti?
Jussara - A cidade de São Paulo o grafite é desenvolvido há bastante tempo. Mesmo antes de fazê-los sempre admirei e prestigiei.

3-Porque fazes graffiti?Jussara - É uma das formas de expressão que tenho com o meio onde vivo.

4-O que é para ti o graffiti?
Jussara - O grafite é um dos formatos de arte mais contestados, pela sua liberdade de exposição. É para todos, tantos aos que querem se expressar aos que poderão apreciar ou depreciar. Ele pode ser uma contestação ou uma simples forma de expressão. É uma galeria a céu aberto.

5-Imagina que a sociedade aceita o graffiti na condição de lhe arranjar espaços próprios. Ele deixaria de ter interesse para os writers? Sim? Não? Porquê?Jussara - Se a sociedade aceitar o grafite ela vai aceitar as novas idéias, a reivindicação, estará disposta há um novo ideal, valorizando a cultura e a juventude. Sendo assim será interessante.

6-Como escolhes os sítios para fazer o teu graffiti?Jussara - Procuro primeiro os lugares abandonados ou em mal estado de condição, para haver o contraste e a contestação ao abandono e descaso. Mas pinto também em lugares autorizados que querem alegrar seus espaços e que admiram e contribuem com a arte.


7- Que conteúdo (o que se escreve, o que se pinta) tem o graffiti?Jussara - Cada um se expressa de uma forma, alguns contestam outros protestam. Hoje os meus desenhos apenas expressam a harmonia que quero encontrar mesmo estando em uma cidade tão caótica.

8-Porque há tão poucas raparigas a fazerem graffiti?Jussara - Somos menos garotas do que garotos isso é verdade, mas não somos poucas. A cada dia cresce o número de meninas no grafite.

9- No graffiti há espaço para um estilo próprio, individual? Sim? Não? Porquê?
Jusssara - No grafite e em qualquer arte o estilo próprio é fundamental. Quem consegue se destacar com sua criação e forma de pintura é reconhecido.

10- Como é o espírito entre os diferentes grafiteiros de uma comunidade?Jussara - Tem espaço para todos e como em qualquer comunidade tem os grupos. Pintar na rua também é estar com os amigos e de conhecer mais pessoas, geralmente pintamos em grupo aproveitando melhor o muro e integrando as idéias, desenhos e técnicas.

11- O que é que torna um writer um bom grafiteiro?Jussara - Ter uma boa técnica, estilo próprio e boas idéias.

12 -O graffiti está a tornar-se um negócio? Sim? Não? Porquê?Jussara - O grafite já é um negócio, muitas pessoas sobrevivem da sua arte urbana e essa aceitação cresce a cada dia.

13- Ameaça-Vandalismo-Perigo-Marginalidade- “Atrasados”. Palavras que muitos associam ao graffiti. Porque é que a maioria das pessoas reage tão mal ao graffiti?Jussara - Muitas pessoas não entendem e nem querem entender o grafite, por isso a não aceitação, a descriminação.

14- Queres recordar alguma iniciativa particularmente importante em que tenhas participado e porque foi importante?Jussara - Todos os dias que estou na rua pintando é um aprendizado. Estar próximo às pessoas e as situações que a cidade lhe apresenta é uma lição fascinante. Temos que olhar ao redor, saber conviver com os contrastes e respeitar as diversas formas de expressão. Quem não quer olhar para um grafite quer fechar os olhos para nova geração para própria cultura.

15- Queres dizer alguma coisa mais, por exemplo, que esta entrevista é enorme? (Risos!)
Jussara - Existem diversas formas de arte urbana. Tem o grafite, o pixo, o bombing, os stikers, os estênceis, entre outros. Cada um desenvolve sua técnica e dentro dessa técnica um estilo. Algumas vezes essas técnicas são misturadas e integradas. Temos muitas formas para se expressar seja ela por arte ou não.

Pequeno Dicionário


Grafite ou Graffiti (do italiano graffiti, plural de graffito) significa "marca ou inscrição feita em um muro", e é o nome dado às inscrições feitas em paredes desde o Império Romano. Graffiti é a designação para as pinturas feitas em muros e paredes na rua. O graffiti salta aos olhos nos grandes centros urbanos. É considerado por muitos como um ato de vandalismo, uma vez que suja as paredes de inúmeros edifícios, muitas vezes edificações históricas. O graffiti está ligado a movimentos como o movimento hip-hop. Enquanto para as mentes manipuladoras tentam passar a imagem de que os seguidores desses movimentos tentam mascarar impulsos de vandalismo com discursos de vitimização, na realidade esta expressão legítima é utilizada como veículo para se revelar realidades oprimidas, realidades essas sem força perante pressões governamentais por vias políticas. Desta forma, o que é vandalismo para muitos é um considerável instrumento de protesto contra as condições das classes menos privilegiadas para outros que nesta expressão encontram forma de obrigar a cidade a contemplar a sua miséria.

Writter - artista que pinta graffitis.

Pixação - forma de graffiti criado em São Paulo, com caligrafia específica, e suas próprias regras. É totalmente independente do graffiti hip-hop, sendo ainda a forma de graffiti mais praticada na capital paulista.

Bombing - grafite que se realizam rapidamente, pouco adornados e com letras pouco elaboradas, geralmente arredondadas.
Tag - assinatura do writter.

Estêncil (do inglês stencil) é um desenho ou ilustração que representa um número, letra, símbolo tipográfico ou qualquer outra forma ou imagem, figurativa ou abstrata, que possa ser delineada por corte ou perfuração em papel, papelão, metal ou em outros materiais. O estêncil obtido é usado para imprimir imagens sobre um sem-fim de superfícies, do cimento ao tecido de uma roupa.O estêncil é uma forma muito popular de grafite, visto que é uma técnica rápida e simples, facilitando atitudes ilícitas ou socialmente reprováveis, dependendo da cidade ou do lugar que será grafitado.

Sticker art (vem do Inglês) é uma forma de transmitir uma mensagem, sentido, manifestação etc ou pelo simples prazer de enfeitar a rua do seu gosto ou ponto de vista (seja ela no alto de um poste, no final de uma placa ou até mesmo no pé do muro). Popularizado na década de 1990 entre grupos urbanos, da cultura alternativa. Há também os Lambe-Lambes, que não são adesivos e tem que se comprar ou preparar cola, sendo a cola caseira melhor, por ser mais difícil de ser arrancado.

(Informações obtidas pelo site Wikipedia.org)





6/17/07

EU, NA BROOKLIN BRIDGE,EEHEHHEHE!












Recebi um email de divulgação do blog http://www.cegueiralusa.blogspot.com/ e lá dei um salto para ver como era.Aí encontrei um link para o Street View do Google, que eu já conhecia mas que ainda não tinha experimentado. O que esta ferramenta promete é explorar as vizinhanças ao nível das ruas e então eu apontei para Nova Iorque e diverti-me a percorrer as avenidas e a procurar monumentos...eis-me em plena Brooklin Bridge!É uma ferramenta interessante mas também um pouco inquietante.Por este andar um dia o Google inventa uma tool que apontada à minha cabeça permita a qualquer um ver ideias e opiniões!Oooops!

6/8/07

JOÃO GARCIA POR RICARDO CABRAL



Ricardo Cabral desenhou uma banda desenhada sobre a conquista do Evereste pelo português João Garcia. A Câmara Municipal de Lisboa e a Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais emprenharam-se na edição de 2000 exemplares deste livro destinado a homenagear o alpinista e a dá-lo a conhecer aos mais jovens. O livro foi distribuido gratuitamente pela população escolar daquela freguesia onde João Garcia nasceu, cresceu e vive ainda hoje. Eu soube da existência do livro e comuniquei com a Junta dizendo que gostava de adquirir um. João Garcia é das poucas pessoas que eu realmente admiro,- e que encontrei por mera sorte um belo dia a dar autógrafos no Plaza, verdade! - e, por outro lado, gosto bastante de banda desenhada. Depois de muitas semanas recebi hoje um exemplar do livrinho e uma carta muito simpática da parte da Junta a dizer-me que prioritariamente os livros foram distribuídos pelas escolas e que havendo um remanescente e tendo em vista o meu interesse, me presenteavam com um.Ora eu fiquei toda contente e já o vi/li de uma ponta à outra! Para quem não sabe, João Garcia partiu a 20 de Maio para a conquista de mais um cume, o K2, no Paquistão.O Milleniumbcp promete o Diário da Expedição para breve. Eis o link:


6/5/07

Passaporte electrónico português!Nisto estamos mesmo muito à frente!







Em 1996 tirei o meu primeiro passaporte e levei comigo o bilhete de identidade, uma foto sorridente e talvez 8.000$00. Hoje as coisas já não se processam inteiramente assim, apenas se mantém o mesmo local,e, quem sabe, se não os mesmos funcionários.Nas imediações do Largo da Portagem, ali mesmo numa calçada a subir onde ainda se encontram estilhaços de vidro de garrafas de cerveja, recordações da última Queima das Fitas, mediante um procedimento rápido e solene - nada de rir para o ecrã e orelhas a descoberto, é por isso que fiquei orelhuda e com cara de poucos amigos - uma máquina fotografa-nos a preto e branco e tira-nos as medidas, verdade, e recolhe também a nossa assinatura, enquanto o funcionário processa os dados do nosso bilhete de identidade.Um processo verdadeiramente Simplex. Podemos pagar comodamente através do Multibanco a dolorosa quantia de 60 euros e alguns dias depois podemos ir levantar o novo passaporte electrónico português. O documento mantém uma capa em tons de bordeaux e inscrições em dourado semelhantes às anteriores, mas a inscrição Comunidade Europeia foi substituido por União Europeia. Apresenta-se com um novo formato interior, as páginas que dantes se mostravam monótonas e vazias agora foram embelezadas por vagos traços de Júlio Pomar, linhas inspiradas em Camões e Pessoa, enquanto esperam vistos e carimbos dos países a visitar. A novidade maior é a presença de dispositivos electrónicos sensíveis e o conselho de que não o devemos expôr a temperaturas elevadas ou humidade. Fiquei muito curiosa a este respeito. O meu novo passaporte é uma espécie de documento do futuro, vem artilhado electrónicamente.Será que se desintegra em 10 segundos se eu for feita refém da Al Quaeda?!!! Será que dá choque se lhe mexer com as mãos molhadas?!!Fui bisbilhotar o site do Passaporte Electrónico Português para descobrir mais e pensei que talvez também gostassem de saber de que engenho e arte é feita esta nova geração de passaportes. Sigam este link! Bom, fiquei a saber que tem um chip contactless, seja lá o que isso seja. Aí se lê: "As informações presentes no chip são legíveis apenas por equipamento próprio, no âmbito do controlo de fronteiras. Só podem ser lidos pelos serviços congéneres do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal, estando os dados devidamente assinados para protecção contra possíveis adulterações, dificultando fortemente as falsificações. O PEP permite, também, satisfazer os requisitos necessários para a plena participação de Portugal no Visa Waiver Program(Programa de Isenção de Vistos!!!) e assim satisfazer as condições necessárias para manter a dispensa de visto de entrada nos EUA para titulares de passaporte português." Ora agora é que eu vou aos EUA, há que aproveitar esta simpatia electrónica e ir antes que a Al Quaeda mande para o inferno todos os aeroportos senão mesmo a nação inteira.Ou que Bush mande revogar os acordos que permitem esta isenção,sempre pode acontecer nos conturbados tempos em que vivemos. Mas o mais engraçado foi tentar descobrir a pomba da paz em contra-luz na página dita biográfica do passaporte. À saída da secretaria do Governo Civil mirei e remirei essa página que tem os meus dados e foto, e a única coisa que via era a minha cara de poucos amigos, e estava eu nisso quando vi um coelho desenhado nos azulejos e então fotografei-o com a minha máquina miserável.Mal imaginava eu então que havia uma pomba (da paz?!!) meio escondida no passaporte. Mas porquê uma pomba (da paz) que mal se consegue ver?!!Imaginei-me no meio de uma situação dramática agarrada ao passaporte como se a um punhado de terra de Portugal, a milhas de casa, e em jeito de consolação, a lembrar-me da poesia de Camões e Pessoa, ...e depois a pomba (da paz)?!! Ainda se fosse um colorido galito de Barcelos! Iniciei assim os meus preparativos para ir à Austrália, que também me parece ser um país muito à frente, sobretudo em termos de fuso horário! Quando houver mais novidades, eu conto, mesmo que não queiram saber...

6/4/07

UM PAR DE TRETAS SOBRE GENTE INDECENTE



Ora eu andava há muito tempo com vontade de mostrar aqui uma das mais horripilantes sequências de choques em cadeia que já vi no cinema. O filme é Final Destination 2, a música é Insomnia dos Faithless, e o video é não aconselhável a pessoas impressionáveis. Mas não podia mostrá-la a propósito do filme a que respeita, pois eu não vi o filme, (parei de ver quando esta cena acaba) não posso escrever nada sobre ele e ilustrar o post com este desvario de velocidade e chapa batida e sangueeeeeeeeeeeee e explosões! É claro que a podia mostrar a respeito de coisa nenhuma. Estaria bem não fosse o meu jeito compulsivo de fazer associações com sentido, pelo menos para mim, entre imagens e textos. Acho eu que de vez em quando não me faria mal nenhum ser completamente desnorteada e escrever sem qualquer bússola, um pouco ao jeito do que faziam os surrealistas! Seria engraçado entrar numa de escrita automática obedecendo apenas ao acaso e ao inconsciente, à maneira de Breton. Eheheh! O que é curioso é que muitas vezes quando leio artigos em jornais e revistas acho que foram escritos assim. Deve ser uma nova moda. Desde que comecei a ler ALLGARVE por aí escrito em letras coloridas e garrafais que acredito que tudo é possível. Muito leio e releio sem perceber nada do que lá se diz. (Burra, dizem eles.) Adiante. Enquanto escrevo nem me lembro do nome do filme, mas já há pelo menos três a capitalizar na mesma ideia, e penso que os enredos giram todos em torno do pesadelo de que não se escapa ao destino e de que se alguém está destinado a morrer e alguém ou alguma coisa se intromete, de nada servirá, pois a morte virá no seu encalço. Também sei que as vítimas morrem de forma rebuscada e rocambolesca porque espreitei no YouTube e há por lá a colecção das ditas mortes para os apreciadores do género. Lembrei-me então de escrever um post sobre condução desnorteada e de ilustrá-lo com o tal vídeo.Ah! Podia dedicá-lo ao meu instrutor de condução. Ele costumava projectar vídeos de campanhas rodoviárias para nos sensibilizar para usar o cinto de segurança, manter a distância de segurança, essas coisas. Alguns eram realmente excelentes. Não obstante esses visionamentos eu ainda hoje de manhã fiz uns vinte quilómetros sem o cinto, ooops! Tão grave como ver-me projectada pela janela do carrito para os campos verdes e alagadiços do Mondego onde poderia morrer afogada já que nado como um prego, - sempre adorei esta expressão – ou intoxicada pelos adubos, seria desembolsar um dinheirito valente pela contra-ordenação. Acho que tenho que meter um post it no pára-brisas a dizer senta-te e cinta-te!! É que já não é a primeira vez que acontece!!! Bom, eu estou claramente a brincar com uma situação séria: se o Jorge mostrasse este vídeo ao pessoal no dia seguinte não teria quórum na sala da escola. Ou então o quorum duplicava! É que eu já não sei a quantas anda a cabeça da malta e muitas vezes, muita gente faz exactamente o contrário daquilo que eu faria. Querem ver?

 Hoje de manhã acerco-me do meu carrito, ao qual chamo carinhosamente a minha orquinha bebé, por ser preto e ter umas manchas brancas laterais, poeira de valor arqueológico, e vejo que tinha levado um valente murro no focinho. Também podem entendê-lo com um artístico pontapé marcial ou um belo de um coice de mula transviada. Tudo depende da capacidade a que a vossa imaginação é capaz de se acelerar, a minha acelerou bastante. Ali está, mesmo ao lado do símbolo da marca, a amolgadela. Um animal de raça indeterminada, outro cetáceo talvez, gostou tanto da minha orquinha bebé que lhe deu um beijinho. Mas ela não deve ter retribuído o afecto porque ele fugiu sem deixar um bilhete romântico sequer. Que filme este com um argumento tão mau, estão vocês a pensar. Ora como a orquinha está estacionada num parque privado de uma certa urbanização, asseguro que de hoje em diante, de cada vez que eu me cruzar com os meus vizinhos vou olhá-los como se fosse membro do movimento GreenPeace e um deles tivesse arpoado uma inocente orca bebé! Por mais lúbrico que esse animal fosse, o seu dono devia ter-lhe segurado a trela pois esta mulher não apreciou mesmo nada iniciar o dia com a descoberta da marca do ósculo no seu bicho de estimação. E então lembrei-me que há muitos anos encontrei um porta-moedas com 100 contos numa rua da Figueira da Foz e o devolvi à polícia. Ele não continha identificação, apenas um bilhete de um sorteio promovido pela ACIFF. Por aí a polícia localizou a dona da carteira, uma senhora conhecida pelo negócio de bolinhos e cafés e também, pelo que contam, pela sua pouca generosidade e simpatia. Tornei-me famosa na esquadra! Os senhores polícias vieram em peso conhecer a idiota que estava a entregar um porta-moedas com bom dinheiro. Idiota sim, porque quando fui levantar a mísera recompensa a que todos os que entregam valores perdidos têm direito, descubro que a dita senhora questionou e muito o facto de eu ter direito a essa recompensa: afinal apenas fizera o que era devido, para quê receber uma recompensa por isso? Hoje quando vi a amolgadela lembrei-me desse episódio e pensei que me devia atribuir uma medalha. Sou mesmo boa, pá! E por isso, e embora me apetecesse entrar por uma diatribe cerrada, opto por uma proposta mais desnorteada para mimosear o vizinho que me fez aquilo e que seguiu à sua vida como se nada fosse. Finalmente posso mostrar o vídeo do choque em cadeia e a ele/ela o dedico pois não sei de nenhum outro com mais chapa batida. Se lhe pudesse mesmo dizer algo seria que doravante tivesse ou mais cuidado a circular ou mais decência. Ambas as coisas estão muito caídas em desuso, parece.

6/3/07

TAGGED!

Fui novamente “etiquetada” pelo blog http://almabrilhante.blogspot.com/e correspondi, mas não vou passar isto a ninguém pois as perguntas são imensas, não tenho coragem! :-)

You’ve been TAGGED and the rules of the game are that each blogger starts with eight - ten random facts/habits about themselves…,people who are tagged need to write posts in their own blog about the tag and post these rules…and at the end of your post, you need to choose people to get tagged and list their names…

1) ONE OF YOUR SCARS, HOW DID YOU GET IT?
No scars, sorry.
2) WHAT DO YOU WANT MORE THAN ANYTHING RIGHT NOW?
A job where I could write and draw all day long and do nothing else! Dream on!
3) WHAT DO YOU MISS?
I miss the sun when it’s Winter. I miss good coffee when I go abroad. I miss a couple of friends that are far. I miss my grandmother who died a few days ago.
4) WHAT IS YOUR MOST PRIZED POSSESSION?
It’s a small and beautiful Burberry watch.
5) WHAT IS YOUR FAVORITE SMELL?
The smell you get when you arrive to the beach early in the morning.
6) DO YOU GET CLAUSTROPHOBIC?
Fortunatly no.
7) DO YOU GET SCARED IN THE DARK?
It depends. Once electricity failed and I was in a street at night and the feeling of not knowing where I was stepping wasn’t that good.
8) WHAT IS YOUR FAVORITE COLOGNE / PERFUME?
Aqua Allegoria, by Guerlain
9) COFFEE OR ENERGY DRINKS?
Coffee all the time.
10) IF YOU COULD EAT ANYTHING RIGHT NOW, WHAT WOULD IT BE?
I would like to try Japanese cuisine.
11) WHO IS THE LAST PERSON WHO MADE YOU MAD?
My last boss a very narrow-minded and vindictive woman.
12) DO YOU SPEAK A DIFFERENT LANGUAGE?
I can speak and write in English, I can understand French and Spanish.
13) WHAT IS THE BEST WAY TO TELL SOMEONE HOW MUCH THEY MEAN TO YOU?
I believe in small everyday ordinary actions to be our best way to honour a person whom we like a lot. Not words, not flowers, not special gifts in special occasions. That’s what I like for me too.
14) SAY A NUMBER FROM ONE TO A HUNDRED:
25, as in 25h April, Guess why.
15) BLONDES OR BRUNETTES?
I like blonde for women and dark for men!(If we’re talking about hair, are we?!!)
16) WHAT IS THE ONE NUMBER YOU CALL OFTEN?
I don’t call often any special number because I don’t like phones very much.
17) HAVE YOU BEEN OUT OF INDIA?
I have never been to India and it’s not one of my dream travel countries.
18) WHERE WERE YOU BORN???
Lisbon.
19) FIRST JOB?
Lawyer.
20) WHAT DO YOU GET COMPLIMENTED ABOUT MOST?
Nothing…Ah! My creativity.
21) WHAT WOULD YOU DO IF ALCOHOL BECAME ILLEGAL?
I would fight to get it legal again. There’s nothing wrong about it. People just lack education and for example drink and drive careless. It’s not the substance that’s a problem, people behaviour is.
22) WHAT DO YOU WANT FOR YOUR BIRTHDAY?
I do not party these days or expect presents anymore. I celebrate life everyday. But I enjoy getting anniversary postcards. Unfortunately most of my friends don’t send postcards because they all prefer emails and SMS.
23) HOW MANY KIDS DO YOU WANT?
I don’t want kids.
24) WERE YOU NAMED AFTER ANYONE?
No.
25) DO YOU WISH ON STARS?
No.
26) WHICH FINGER[S] IS YOUR FAVORITE?
Cadbury’s Fingers, yuuummyyyyy!! Good cookie!
27) DO YOU LIKE YOUR HANDWRITING?
Yeah…
28) WHAT IS YOUR FAVORITE LUNCH MEAT?
Does octopus meat count?
29) ANY BAD HABITS?
Too much coffee.
30) WHAT IS YOUR MOST EMBARRASSING CD ON THE SHELF?
Never thought about it!
31) IF YOU WERE ANOTHER PERSON, WOULD YOU BE FRIENDS WITH YOU?
I’m not that lovable…maybe yes, maybe no!
32) WHERE IS YOUR SECOND HOME?
I don’t have a second home. I would like to have one in a hot spot and to go there when winter starts.
33) DO YOU TRUST OTHERS EASILY?
Not anymore.
34) WHAT WAS YOUR FAVORITE TOY AS A CHILD?
A small black dog that looked like a Fox Terrier.
35) HAVE YOU EVER BEEN IN A MOSH PIT?
Eheheheh, no!
36) DO YOU UN-TIE YOUR SHOES WHEN YOU TAKE THEM OFF?
No, but I have a lot of those kind of confortable shoes.
37) THING YOU HATE?
To hate is a strong verb. I don’t hate anything, it’s too demanding. But I don’t like a lot of stuff out there. Too boring for me to list and for you to read.
38) SIBLINGS?
I don’t know what is “siblings”
39) YOU LIKE SUSHI?
I would like to try!
40) ARE YOU TOO SHY TO ASK SOMEONE OUT?
It depends on the person to ask!!! If it was Pierce Brosnan or George Clooney I would be definitely shy.

LARANJA MECÂNICA, O CUBO DE KUBRICK

O homem é um ser refinadamente violento. Olhemos à nossa volta. Não faltam exemplos. Não aprendeu nada desde que se ergueu nos seus dois membros inferiores e começou a palmilhar, erecto, a superfície do globo. Sou das pessimistas. Acredito que o lado negro da força é mesmo poderoso, e, pior, que esse lado negro não é ficção científica, está aí de pedra e cal, cara com cara, corpo com corpo, parede com parede, país com país. E se um dia alcançarmos planetas longínquos certamente levaremos connosco a cultura da violência e contaminaremos com ela o universo. Não tenhamos ilusões, a violência coexiste connosco, às claras ou latente e disfarçadamente, hipocritamente. Está aí nas pequenas e nas grandes acções destruidoras, sejam episódicas sejam quotidianas.Pensemos por exemplo nas vítimas de violência doméstica: entre marido e mulher não metas a colher? Claro,claro,vamos todos fingir que ninguém é violento e que as nossas respostas são sempre assertivas e que tudo isso é apenas um grande equívoco. Cabeça na areia,"avestruzemo-nos" da realidade! A violência tem o perfil de um vizinho pacato e ordeiro que de repente se descobre ter assassinado jovens mulheres de quem até era amigo. Tem o perfil de um jovem que se diverte a lançar gatos do topo de um castelo. Tem o perfil de um grupo de putos que espanca um travesti até à morte. Tem o perfil de um estudante alucinado que dispara sobre os colegas da universidade da Virgínia.Tem o perfil do ladrão de crianças.Tem muitos outros perfis ainda por inventar. Até parece que humanidade evolui no sentido da deshumanidade quando se devia tornar intrinsecamente melhor! Qualquer nova tecnologia, mesmo que sirva para nos aproximar e manter em comunicação, é imediata e imaginativamente usada para a disseminação da violência, quando não mesmo utilizada para a violência. Sem ir mais longe, o telemóvel é o último grito nesse aspecto. Filmam-se decapitações, apedrejamentos, violações. Sobem-se as imagens num qualquer site da Internet e goza-se com o feito. Ganha-se dinheiro com a violência. Acreditemos ou não, por mais abjecto que possa ser, sempre haverá alguém a filmar, a divulgar e a visionar violência como se ela tivesse o sabor inocente de uma salada de frutas. Umas vezes ela será pura ficção, outras realidade.E nunca vamos saber qual se alimenta de qual.Tudo isto a propósito do filme A laranja mecânica que a RTP1 passou ontem à noite. Andava eu no liceu quando saiu uma colecção de cromos cartonados que eram cartazes de cinema. Eu nunca a terminei pois coleccionar não me está no sangue. (Mmmmm, gostaria de coleccionar dinheiro, as notas são os melhores cromos alguma vez inventados! Mas infelizmente também não sou muito boa nisso!) Penso que foi aí que vi pela primeira vez o cartaz do filme e achava aquela cara a perfeita encarnação do mal! Nunca mais esqueci o poster e, entretanto, vi todos os filmes de Kubrick com excepção desse! É surpreendente que a Laranja seja da década de 1970 e que ainda não esteja bolorenta e podre. Visionei-o ontem e penso que podia ter sido feito este ano de tão actual que se mantém. É um prodígio de cinema, aliás, Kubrick é grande. Uma das minhas mágoas cinematográficas é nunca ter conseguido ver o 2001 numa sala de cinema. Adoro esse filme. Quando se pensa em experiência cinematográfica marcante, ou seja, aquela que vivemos quando visionamos uma obra que nos preenche os sentidos até ao limite, não devem existir cinéfilos que não incluam um filme de Kubrick na lista. O 2001 provoca-me esse tipo de sensação. A Laranja é uma obra que choca e causa repugnância mas é também percorrida por uma beleza estética e uma complexidade que não nos deixa senão sentir admiração pelo realizador. Tudo ali funciona como um relógio, é uma encenação prodigiosa, um exercício de puro cinema. Reduzir este filme a um show de violência é pouco. Esprema-se a Laranja e veja-se como é extraordinário (e actual) nas questões que coloca. Percebo que tenha sido polémico. A polémica mantém-se intacta nos dias de hoje. Um show de violência, é certo, mas que nos leva a interrogar muitíssimo o mundo em que vivemos e viveremos, ai disso não tenho a menor dúvida: jovens que até são inteligentes ainda que arrogantes mas que se divertem em exercícios de violência muito imaginativa, mas porquê? Qual a responsabilidade da sociedade na geração de indivíduos/ gangs que fazem culto da violência? Que célula familiar é aquela que primeiro os dá à luz mas que depois os (desa)acolhe e (des)ampara? Que instituições e que tipo de funcionários acompanham e lidam preventivamente com as disfunções desta juventude? E o Estado? Que estratégias usa para lidar com os criminosos? E a Igreja? Conseguirá ter alguma influência positiva neste contexto? Justificará a violência uma resposta violenta punitiva por parte do Estado, violenta na medida em que possa até privar o cidadão do livre-arbítrio, condicionando-o mecanicamente, mesmo que ele dê o seu consentimento mais ou menos informado? Como reage a sociedade à reintegração de indivíduos regenerados pelo sistema prisional ou outros? E os políticos que se aproveitam de situações e de cidadãos e as/os transformam em armas de arremesso contra os seus opositores em campanha política? E os media instrumentalizados? Que contributo para a manipulação da opinião pública e da ideia que formará acerca de tudo isso, das estratégias do Estado, dos políticos e da personalidade de um cidadão, num momento criminoso, no outro, vítima do sistema? E depois de sermos confrontados com todas estas questões,ao som de Beethoven, Guilherme Tell, Pompa e circunstância,talvez outras que não reconheci, assistimos ao triunfo sofrido mas trocista do jovem criminoso, que, agora conta com o apoio da família e do Estado e se encontra livre para prosseguir as suas ânsias por violência e sexo, mantendo a sua personalidade inicial, tal e qual! The end! Esta ironia, quanto a mim, é o remate perfeito, negro, mas que talvez tenha sido a responsável por levar muita gente a ver a Laranja como um filme onde se faz a apologia da violência, uma história de crime com castigo, mas também com compensação. Afinal a violência surge aqui como aquele cubo de cubinhos coloridos, que descontruimos e reconstruimos, uma cor por cada face. Depois de lutarmos com o cubo, depois de experimentarmos várias estratégias, testarmos outras tantas soluções, o que conseguimos? Desajustamos as peças, trocamos-lhes as voltas, encontramos muitas combinações imperfeitas, e quando finalmente conseguimos terminar o puzzle, é verdade, resolvemos o puzzle, mas fica tudo afinal fica na mesma! Já passaram mais de 30 anos sobre este filme, possivelmente mais sobre a escrita do livro que lhe deu origem. A violência tem muitas faces, muitas causas que se conjugam num mesmo plano para lhe dar corpo, e por mais voltas que a sociedade dê, no final, a violência permanece. É o cubo de Kubrick. Excelente filme!

6/1/07

I SALÃO NACIONAL DO PÁRA-BRISA - BRASIL



Vejam que iniciativa mais original e divertida!Sou muito interessada em todo o tipo de manifestação que usa a rua, o espaço público, como espaço de intervenção/divulgação artística. Daí passar a divulgar a informação que recebi e também o blog onde, penso, melhor informação irá sendo actualizada:http://salaodoparabrisa.blogspot.com/
*
Participe antes da chuva, 7 cidades do Brasil, 7 grupos!
*

Sobre o salão, os coletivos brasileiros Poro (MG), o GIA (BA), o EIA (SP), o Entretantos (ES), Interatividade (CE), Grupo Empreza (GO) e ArRUAssa (PA) convidam todos cidadãos, estudantes e artistas a criarem trabalhos a serem afixados nos pára-brisas de carros, ônibus, caminhões e caminhonetes estacionados nas ruas, praças e parques das cidades de Belo Horizonte, Salvador, São Paulo, Vitória, Fortaleza, Belém do Pará e Goiânia.Vale de carro popular a carro de luxo !A escolha dos veículos que receberão as obras será feita pela equipe formada por quem estiver presente no dia da realização.O formato sugerido é formato para-brisa!!!Quando e Onde?Os trabalhos serão colocados (“aplicados”, “expostos”) nos pára-brisas dia 07/07/2007.
*
Como participar? Mande sua criação até dia 02 de julho de 2007.Inclua seu telefone, celular e endereço eletrônico. O trabalho pode conter imagens, textos, ilustrações, fotos, etc.O formato não precisa ser bidimensional, mas precisa se afixar no pára-brisa sem causar nenhum dano ao veículo, ser de fácil transporte e instalação.O projeto pode ser individual ou em grupo. Os projetos devem ser enviados por correio ou entregue em mãos.Os trabalhos devem ser enviados para todas as cidades participantes. (“preferencialmente”) para a completude nas dimensões da mandala nacional.
*
Endereços de recebimento dos projetos:

PORO_Belo Horizonte- MG
GIA_Salvador- BAA/C Ludmila BrittoRua Macaubas 428 apt 23 Rio vermelhocep: 41940 250 Salvador BA
EIA_São Paulo- SP
A/C Srta. Esmeralda VerdeAlameda Santos, 2486, apto 101CEP 01418-200São Paulo- SP
ENTRETANTOS_Vitória- ESA/C Marcus Vinícius
Avenida Santo Antônio, 552
Vitória - ES 29026-170
INTERATIVIDADE_Fortaleza – CE
GRUPO EMPREZA_GO
ARRUASSA_Belém- PA
*
Registro: os trabalhos serão registrados em foto e vídeo.Poro (MG), o GIA (BA), o EIA (SP), o Entretantos (ES), Interatividade (CE), Grupo Empreza (GO) e ArRUAssa (PA) poderão utilizar os registros para mostras posteriores.Os registros estarão disponibilizados na Internet e poderão ser copiados, segundo a licença ............. bem como o conceito do evento em licença creative commons para futuras replicações.
*
Não nos responsabilizamos com gastos no envio do material, acondicionamento ou transporte indevido. Os trabalhos não serão devolvidos.
Se dirigir, não beba !

AQUI JÁ NÃO HÁ BRUXA!




Acabou!Acabou o passatempo AQUI HÁ SELO dos CTT! Acabou a overdose de Bruxa!Uff!! A catita ficou longe dos primeiros lugares da geral mas em 2º lugar no tema O imaginário das crianças, bem acompanhada por uma menina com um chupa-chupa gigante às costas e um cavalito colorido e caprichoso. E, olhem só, até já comprou balões para festejar com os 320 amigos que votaram nela!!A iniciativa esteve longe de ser perfeita mas é um primeiro ensaio de uma estratégia pensada pelos CTT para rejuvenescerem o gosto pela filatelia junto dos mais novos. Criei um blog a que podem aceder clicando no logo Aqui há Bruxa do lado direito deste blog. Ali podem aceder ao site do Aqui há selo, verem a proposta vencedora, (pelo menos provisoriamente, já que agora a organização irá verificar da conformidade da votação com o Regulamento e divulga a 11 de Junho o resultado definitivo) conhecerem as minhas propostas favoritas, conhecerem alguns dos meus apoiantes.A vossa simpatia em torno da Bruxa fez toda a diferença! E portanto esse blog é para todos vós, amigos da Bruxa! Passem por lá!:-) ****************************
Over! The CTT contest is over! The Little Witch ended far away from the top proposals but in second place in The Children Imaginary theme.She already bought some balloons to celebrate with the 320 friends who voted for her!Click Aqui há Bruxa logo, on your right, to enter a blog that shows the winner stamp proposal and my favourite stamp proposals. Also to know some of my supporters. Your sympathy made all the difference.That blog is my way to say THANKS! :-)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...